ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 22º

Manoel Afonso

Amplavisão

Por Manoel Afonso | 01/04/2011 12:12

VANDER Para quem quer ser prefeito da capital, o seu telhado está vulnerável. Além dos ‘casos’ do Porto de Murtinho e da ‘farra da publicidade’, vem aí o inquérito para apurar as operações entre a Petrobras no Governo Zeca. Sabe como é...

IMAGINE esses casos no horário eleitoral! Tentar se explicar ao longo da campanha é desastroso; não sobra tempo para propostas. Lembro: Alckmin ficou a campanha inteira negando a privatização da Petrobras e facilitou a vitória de Lula. Não foi?

DAGOBERTO Se o PT não tem nomes sem rejeição, seria ele o nome da oposição em 2012. Mas confessou ao cronista: “sem juntar outros partidos é difícil; o PMDB é competente nisso e não está no poder por acaso.” Leitura madura do quadro.

A DÚVIDA continua. Marisa no rol dos pretendentes ao TC. Daria 4 anos ao suplente Toninho Russo e facilitaria a candidatura de André ao Senado em 2014. Mas Jerson pode ser o nome da vez atrapalhando inclusive Arroyo.

SÓ ELOGIOS ao projeto de Eduardo Rocha transferindo Sta Rita do Pardo - da Comarca de Brasilândia (130 kms) - para Bataguassu (60 kms). Medida simples que vai gerar economia/facilidade ao pessoal de Sta Rita no acesso a justiça.

ESCREVI num artigo que o Zé Alencar não teve a dignidade de assumir a paternidade, coisa que o Ronaldo tirou de letra. Pois bem! Agora, cremaram o corpo dele e complicaram as chances do exame DNA. Vou explicar:

LULA vetou (2010) projeto prevendo “admissão tácita de paternidade” quando o investigado se negasse a fazer o DNA. O STF já admite a paternidade por presunção das provas e negativa de fornecimento do material genético.

A COTEMINAS faturou 2 bilhões em 2010. Zé Alencar alegou que mãe da suposta filha seria prostituta e fugiu da raia. Mas puta não pode ser mãe? Só falta o TJMG “descobrir” uma falha insanável e anular o processo. Tudo é possível!

QUESTÕES: Se Lula prega a defesa dos inocentes e excluídos por que vetou a lei? Só para proteger antecipadamente Zé Alencar? O pior: não ouvi uma só crítica de senadores e deputados, inclusive da autora (do PT) do projeto.

O PARTIDO prejudica a pessoalidade do mandato e amputa o mandatário. Essa tese de que o mandato pertence ao partido só beneficia os caciques que negociam com o Executivo, jogando o pessoal do baixo clero na escuridão.

MUITOS políticos, bem intencionados e competentes, chegaram ao Congresso e desaparecem na ‘multidão” devido as conveniências partidárias e ao regimento da casa. Sempre digo: a frustração é proporcional às expectativas. Não é?

SILÊNCIO no PT sobre o quebra-quebra dos operários na Usina São Domingos. A razão seria o fato da obra ser financiada pelo PAC? O partido prova do próprio veneno que utilizou no passado através de suas lideranças sindicais.

PERGUNTO: Qual benefício trará o aumento do número de vereadores em 37 cidades do MS? Deve ser levada em conta a quantidade ou a qualidade? Cética, a população é contra mudanças. Teme o aumento dos gastos nas Câmaras.

DIFÍCIL a aprovação de veto à candidatura – em todos os níveis - de quem exerce cargos executivos no chamado 1º escalão, como sugeriu o deputado Takimoto. A idéia é interessante, mas contraria e prejudica os “animais políticos”.

ALERTA: Não espere mudanças significativas. Os integrantes da Comissão Especial da Reforma Política da Câmara não vão fazer gol contra. Representam acima de tudo os partidos e interesses em torno do poder. O resto é puro delírio.

AFIANDO a faca. O PMDB quer continuar forte no país para aumentar seu cacife junto ao Planalto. O Congresso do partido que ocorre aqui na capital visa exatamente estimular as lideranças para o embate eleitoral de 2012.

ATENTO Evidente que os dirigentes estaduais do PMDB não querem abrir mão de disputar a prefeitura da capital. Uma coligação no 2º turno seria inevitável, mas jogar fora a chance de continuar mandando é coisa difícil de acontecer.

CLARO que tanto Edil, como Siufi e Marum apostam na força do partido na capital, reconhecida inclusive pelo ex-deputado Dagoberto. E vale repetir o detalhe: a sucessão estadual passa inevitavelmente pela prefeitura de Campo Grande.

NOVIDADE O Estado ganhando o 1º jornal diário digital. É o Diário Digital idealizado pelo Ivan Paes Barbosa (Record-MS). Estamos presentes com a coluna “De Leve...”, falando naturalmente de política e Cia. Espero você!

SANTA CASA Mais um capítulo desta dolorosa novela que interessa a todo o Estado. Jogar mais lenha na fogueira não resolve. É preciso encontrar uma saída para evitar mais dores e desgastes. O desafio é encontrar essa solução.

BOM ALUNO O Tiririca aprendeu rápido a “arte de legislar”! Com tantos mestres habilidosos foi fácil . A nomeação de humoristas como “aspones” retrata bem suas propostas e coloca uma bolinha vermelha no nariz de seus eleitores.

PAULO MATOS disse-me que só após a eleição nacional é que o PP definirá a situação do diretório de MS. Prega o equilíbrio dos pretendentes, lembrando que um partido não se constrói e não se mantém na base da pessoalidade.