A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


05/08/2011 11:37

Amplavisão

Manoel Afonso

‘PORTO SEGURO’ Se sua candidatura de 2014 ficar refém de ‘caprichos’ de Zeca e Cia, Delcídio desembarcaria no PSB com aval do Planalto. Essa, a nova aposta dominante nos bastidores da política estadual.

O SENADOR não tem demonstrado a mínima vontade ceder às propostas de Zeca. As notícias a respeito não condizem com a realidade. Antenado, Delcídio sabe bem o tipo de ambiente/proposta que o espera.

O PROJETO dos ‘zequistas’ é usar o prestígio do senador nas eleições da capital para capitalizar dividendos em 2014. Aliás, Antonio João (PSD) vem insistindo nessa união sonhando com a vaga da candidatura a vice prefeito.

‘COMPANHEIROS’ Quais se identificam com o senador? Com ou sem mandato a grande maioria, tem Zeca como referência. No retrovisor é visível a intolerância de Zeca com o ingresso e ascensão de Delcídio no PT.

AVALIAÇÃO Observadores atentos acham: o projeto político do senador independe do PT, porque seu prestígio ultrapassa o universo do partido. Inverteu-se: hoje é o partido que depende dele (Delcídio) em MS.

ZECA se vale do currículo de militante-fundador, para se manter no comando do PT. Mas seu perfil não se enquadra mais no projeto do Planalto, onde Lula convive bem com banqueiros, industriais e pecuaristas de peso.

A PROPÓSITO O deputado Marcio Monteiro lembra: O PSDB ficou com o estigma de elitista devido aos seus intelectuais, mas hoje quem navega bem na elite social/financeira do país é o PT de Lula.

O DEPUTADO matou a pau. Não se vê mais petistas promovendo greves contra os bancos/indústrias. O discurso deles mudou na mesma proporção da imagem; ficaram obesos e mais felizes com as delícias do ‘paraíso’.

PERGUNTEM ao Jair Meneghelli, ex-lider sindical (que hoje manda no SESI), se é à favor das greves e ‘quebra-quebra’ do seu tempo de metalúrgico no ABC? Ele vai dizer que o mundo mudou, e o PT também. É óbvio!

RONALDO FRANCO foi homem forte no último Governo Zeca e agora só advoga. Conversamos no TCE e ele admitiu ironizando: “os petistas falam muito; se fizessem pelo menos a metade do que dizem...”

CONCLUSÃO: O projeto do PT-2012 para a capital na estaca zero. Zeca/Kemp/Teruel/Gilda/Vander circunscritos ao velho espaço. Atrair Delcídio é sonho, até aqui distante pelas razões expostas. Concorda?

OBSERVAÇÃO do ‘caixa’ do meu banco: “Se a Dilma prometeu faxina , não podia impedir a CPI no ministério dos transportes”. Expliquei-lhe: é a teoria da aparência; fala-se uma coisa - faz-se outra. E toda fila riu.

O DEPUTADO Rinaldo abordou o episódio na tribuna, mostrando bem a incoerência entre as denúncias das irregularidades e as medidas paliativas anunciadas pelo Palácio do Planalto. Punição efetiva, nem pensar!

EDUARDO ROCHA Critica a passividade do Planalto com a Lei Boliviana que legaliza nossos carros roubados. Só em Santa Cruz são 30 mil. Para o deputado, Evo faz campanha ‘carro para todos’ e nós pagamos a conta.

BASE UNIDA Presenciei a fala de vários vereadores da capital elogiando o conjunto de ações da administração municipal. Siufi e Athayde por exemplo, focaram o entusiasmo motivador de toda equipe de Nelsinho. Isso é bom!

A DITADURA ‘inibiu’ os prefeitos da capital. Mas Nelsinho agora homenageia Jânio Quadros emprestando seu nome ao ‘Parque do Córrego Segredo’. Em 2010 foi a vez de JK – através do ‘Parque Linear do Córrego Cabaça’.

JÂNIO nasceu aqui na capital, orgulhou nossa terra com uma trajetória política sem igual: de vereador à presidente! Seu valor é inquestionável. O prefeito mostra assim que tem memória ao ‘reabilitá-lo’ publicamente.

INFELIZMENTE esse é o país da amnésia. Datas e personagens ilustres esquecidos. E isso mina o patriotismo, em baixa, como registram as respostas absurdas dos alunos nas provas do ENEM. Ninguém sabe absolutamente nada!

MUDANÇAS A presidência do PSB no MS ficou com Murilo e Sérgio Assis é seu vice presidente. Sebastião de Almeida Filho, diretor executivo da Assomassul, é o novo secretário. E todos eles esperam por Delcídio.

POR QUE NÃO? Se o Governo quiser resolve essa questão indígena! Compra 50 mil hectares de terras limítrofes as aldeias, gastando R$300 milhões. Essa bandeira do deputado Jerson Domingos tem fundamento.

OS FAZENDEIROS querem paz! Mas não podem sair de mãos abanando após tantos anos lavrando a terra. É preciso defender o índio, mas sem punir quem comprou a terra acreditando na legalidade da cadeia dominial.

A QUESTÃO da terra não comporta radicalismo/utopia de certos segmentos do PT e Igreja. Veja a reforma agrária: só no MS são 3.084 lotes em situação irregular. Aliás, comercializar lotes virou meio de vida. Ou não?

PMDB refém da própria estratégia
ELE MUDOU Em 2002 Zezé de Camargo e Luciano cederam de graça a música "Meu país’ para Lula usar na campanha do PT. Agora Zezé disse numa entrevista: ...
Uma Semana da Pátria ‘inesquecível’
‘RONCAR PAPO’ A velha expressão que significa contar vantagens – sem atentar para as consequências – pode ser usada para definir as declarações do em...
Políticos na polícia – a rotina da corrupção
‘CIDADÃO NOTA 10’ Gostei muito de ser agraciado com a medalha de Honra do Mérito ‘Cidadão Nota ‘10’, uma iniciativa da jornalista Marinalva Pereira, ...
O fenômeno da abstenção eleitoral em 2018
DILEMA Lideranças políticas do interior admitem dificuldades para homenagear o ex-governador Pedrossian. Pela sua biografia não pode emprestar seu no...



meu columista preferido: quando e que vamos nos orgulhar de nosso PAIS atraves dos politicos atuais, estou meramente cansada e disiludida.
 
maria abdul ahad em 28/08/2011 11:00:31
Se acabarem com a legenda para beneficiar politicos que não tem popularidade nem trabalha para conquista-la e ficam procurando partidos que precisa menos votos para se eleger sugando o prestigios dos outros, essa proposta é do senador Moka e esperamos que haja concenço , porque o parlamentar que não aprovar tal proposta é por que tem mendo das urnas, mais uma vez parabens MOKA.Com essa proposta aprovada acabariam com a infidelidade partidária e tanbem com as famosas negociatas. E seria tambem mais justo com os candidatos e com os eleitores.
 
porfirio vilela em 11/08/2011 07:33:04
O que aconteceu na acrissul? Suas previsoes falharam ou ou produtores rurais estao ficando livres da politica do medo?
 
Francisco soares em 09/08/2011 04:50:25
Com o crack, presente nas aldeias indígenas e a cada dia viciando mais, será que entregar fazendas produtivas para pessoas que não produzem e estão totalmente desassistidas pelo Governo, é a solução. Não deviamos ter mais indios, mas sim cidadão brasileiro amparado com saúde e educação. Não pense que vai melhorar a vida do indio, se apenas tomar a terra dos fazendeiros e entregá-la aos indígenas.
 
valter antunes em 07/08/2011 05:54:46
A proposta do deputado Gerson Domingos sobre a compra de terras para os indios deve ser levado a serio. é inadmissível que pessoas de boa fé que adquiriram terras e diga-se documentadas agora sejam escuraçadas de onde estão alojadas a 40 50 anos. Assente-se os indios no entorno de suas antigas aldeias. com aquisição de terras e deixem os fazendeiros e também pequenos agricultores em suas áreas.
 
Antonio Morelli em 06/08/2011 09:28:37
A politica deveria ser exercida como um sacerdocio, onde o interesse público falasse mais alto. Porém, o que se observa, via de regra, são projetos e interesses pessoais, independente de ideologias e siglas partidárias; basta ser contrariado em suas pretenções para que o político busque abrigo em outra agremiação, ou mesmo fundar um novo partido político. Como se ve, não existe fidelidade, muito menos compromisso com o eleitor. Existem hoje no Brasil, mais de 30 agremiações políticas, entretanto, não mais do que 4 ou 5 têm atuação destacada no Congresso Nacional, os chamados nanicos, são partidos criados com objetivo de fazer coligações, e dessa maneira, seus diirigentes e filiados mesmo não conseguindo sucesso nas eleições, estãrão sempre fazendo parte da administração pública nos 3 niveis de governo. Então pergunta-se: onde foi parar a ética?
 
benedito rodrigues da costa em 06/08/2011 09:02:08
Este realmente é um Pais sem memória... Aliás falndo em mem´ria, alguem pode nos informar o que aconteceu com aquele processo contra o Sr. Zeca do PT, em que uma das suas secretárias entrega tudo e todos? Aquele processo da verba das"propagandas"???
Alguem sabe ai???

PIZZA????
 
João Carlos Maciel em 06/08/2011 05:48:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions