ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 17º

Leroy Merlin

O que fazer quando dono não quer tomada e recorte no revestimento?

Arquiteta mostra soluções em cozinha de 9 m² que atenderam todos os pedidos da cliente

Por Thailla Torres | 28/06/2022 08:48
Torre de tomada foi uma das soluções para que revestimento não tivesse recortes.
Torre de tomada foi uma das soluções para que revestimento não tivesse recortes.

A entrega de um apartamento pela construtora vai de encontro com os sonhos do novo morador, ansioso pela decoração e diferentes possibilidades de uso nos ambientes. Por isso, com imóveis cada vez menores, surge a dúvida: será que vai caber tudo?

Um bom projeto prova que sim e, recentemente, a arquiteta Valéria Azambuja mostrou em um antes e depois como boas escolhas fazem “nascer” uma cozinha dos sonhos, bem clean, e integrada do jeitinho que a proprietária sonhava.

A cozinha tem aproximadamente nove metros quadrados, sendo somente 1.83 m de largura. “É uma cozinha linear, justamente por não ser grande ela ficou aberta, integrada com a sala”, destaca a arquiteta.

Cozinha do apartamento entegue pela construtora, antes da reforma.
Cozinha do apartamento entegue pela construtora, antes da reforma.
Projeto finalizado pela arquiteta Valéria Azambuja.
Projeto finalizado pela arquiteta Valéria Azambuja.

O principal desejo do cliente era ambientes integrados de forma harmônica, uma bancada maior que entregue pela construtora e branca. Também queria que todos eletrodomésticos fossem encaixados nesse espaço, além de pedido peculiar, que não tivesse tomadas na parede da pia, por isso, uma torre de tomada foi aplicada no projeto.

“O ponto de partida desse projeto foi a bancada nova com  mais de 3.5 metros onde escolhemos o quartzo branco. A ideia era encaixar tudo que ela precisava, da máquina de lavar louça ao forno, cooktop e máquina de lavar roupa. Depois desses pontos definidos a cozinha foi tomando forma”, explica Valéria.

Para dividir o ambiente foi feita uma bancada  revestida com porcelanato, o mesmo porcelanato usado na parede da cozinha foi utilizado na bancada, que abriga também o micro-ondas e ficou escondido atrás da bancada, deixando a cozinha somente com armários na parte superior.

“Já para resolver a questão das tomadas na parede utilizamos uma torre de tomadas na bancada, deixando assim o porcelanato novo da cozinha sem nenhum recorte, nessa mesma parede conseguimos fazer uma grande dispensa, vários armários sem grande profundidade, mas que funcionou muito bem para guardar compras, rodos e vassouras”, destaca a arquiteta.

O projeto também inclui uma iluminação mais limpa, apenas um perfil de LED como iluminação principal e uma fita de led na prateleira em cima da pia para iluminar bem a bancada. “Todas as cores são claras, trabalhamos com tons neutros e suaves para deixar esse ambiente ainda mais charmoso”.

E todos esses itens mencionados são facilmente encontrados na Leroy Merlin.

Cozinha foi integrada com a sala.
Cozinha foi integrada com a sala.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias