ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  29    CAMPO GRANDE 22º

Conteúdo Patrocinado

Tempestade em Mato Grosso do Sul reforça o valioso trabalho dos eletricistas

Colaboradores da Energisa continuam nas ruas para restabelecer o fornecimento de energia

Por Post Patrocinado | 22/10/2021 08:30
Mais de 1.500 eletricistas estão nas ruas de MS para restabelecer o fornecimento. (Foto: Energisa)
Mais de 1.500 eletricistas estão nas ruas de MS para restabelecer o fornecimento. (Foto: Energisa)

A tempestade de areia acompanhada de vendaval que atingiu Mato Grosso do Sul, no último dia 15, reforçou ainda mais a importância de um profissional indispensável à sociedade: o eletricista. Em minutos, serviços de saúde, escolas, residências, comércios e indústrias ficaram às escuras. E o que ainda se vê é um trabalho incansável dos colaboradores da Energisa, distribuidora que atua em 74 municípios, para restabelecer o serviço e a normalidade à vida.

Com rajadas de ventos que chegaram a 98 Km/h em Campo Grande, e até a 145 Km/h em outras cidades do Estado, velocidades que há pelo menos 40 anos não eram registradas em MS, e diante do registro de mais de 250 mil raios, grande parte da rede elétrica foi atingida. Quedas de postes e rompimento de cabos provocaram problemas de altíssima complexidade, com a necessidade da reconstrução de centenas de trechos da rede elétrica que antes estavam totalmente na íntegra.

O plano de contingência da concessionária, intensificado e adotado imediatamente após a tempestade e o vendaval, levou para as ruas mais de 1.500 eletricistas, sendo que as equipes ainda trabalham por 24 horas ininterruptas, em regime de escala. Com o registro de mais de 5.500 locais com interrupção no fornecimento - número 20 vezes maior do que o padrão de chamados -, algumas regiões, principalmente na zona rural, continuam sem energia.

Os eletricistas Marcos Viana (CG) e Gerson da Silva (MG) continuam na linha frente. (Foto: Energisa)
Os eletricistas Marcos Viana (CG) e Gerson da Silva (MG) continuam na linha frente. (Foto: Energisa)

Um dos eletricistas que atuam na linha de frente é o Marcos Viana de Oliveira, colaborador da Energisa desde 2015. Um trabalho que, segundo ele, tem sido desafiador.

Em quase seis anos de empresa eu nunca tinha visto uma situação tão extrema em nosso Estado. Trabalhamos com força total para trazer conforto, segurança e a qualidade de energia para todos os consumidores. É muito gratificante a confiança e a compreensão que nossos clientes depositam no nosso trabalho”, comenta Marcos.

União de esforços por MS! 

Além da equipe de MS, foram necessários reforços vindos em voos fretados de nove estados: Mato Grosso, São Paulo, Paraíba, Sergipe, Acre, Rondônia, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Tocantins. Com 10 vezes mais equipes em campo para restabelecer o fornecimento de energia, a concessionária priorizou o atendimento a hospitais, unidades de saúde, presídios - por colocar em risco a segurança da população -, e também aos clientes que precisam de algum equipamento elétrico para sobreviver.

Com essa união de esforços, os eletricistas da empresa chegaram a restabelecer o fornecimento de energia, por hora, a 15 vezes mais clientes do que em dias normais de serviço.

Colaborador da Energisa em Leopoldina (MG) há mais de 26 anos, Gerson da Silva é um dos eletricistas “de fora” que ainda estão em Campo Grande para ajudar nessa força-tarefa. Para o experiente profissional, tem sido um trabalho gratificante.

A empresa tem oferecido todo o suporte possível e, por isso, estou me sentindo em casa. Eu me sinto especial por viver este momento, conhecer outro estado e novas pessoas, e trabalhar no que amo. Fico muito feliz por ajudar nossos clientes a continuar com suas rotinas, desfrutando de uma energia de qualidade”, destaca Gerson.

Comprometimento e amor resumem o trabalho dos eletricistas da Energisa. (Foto: Energisa)
Comprometimento e amor resumem o trabalho dos eletricistas da Energisa. (Foto: Energisa)

Comprometimento e amor pelo trabalho Com a missão de manter a rede de distribuição de energia em perfeito estado de funcionamento, os eletricistas da Energisa demonstram, neste episódio climático, que amam o que fazem. Tanto que no Dia do Eletricista, comemorado no último domingo, 17 de outubro, os colaboradores seguiram trabalhando para restabelecer o serviço o mais rapidamente possível.

O gerente de Operações da concessionária em Mato Grosso do Sul, Fernando Corradi, lembra que os eletricistas, assim como os operadores que atuam no Centro de Operação Integrado (COI), são vitais para o perfeito funcionamento da rede elétrica.

O eletricista é o colaborador que está na linha de frente, que detecta o problema e que não mede esforços, dentro do todo o protocolo de segurança, para restabelecer o fornecimento. É uma peça fundamental do processo, sem a qual as outras não teriam validade. Podemos dizer que nossos eletricistas, da mesma forma que os operadores, são o coração da empresa”, pontua o gerente.

Para o supervisor de equipes de campo da distribuidora em Mato Grosso do Sul, Renato Barizon, a união de esforços entre os departamentos da empresa e o comprometimento de cada eletricista são inestimáveis.

O que estamos vendo é uma integração fantástica, pois a soma dos esforços possibilitou a ampliação das equipes no front das atividades de campo. Nossos eletricistas, quando vestem o uniforme, se transformam em verdadeiros guerreiros, e ninguém vence uma guerra se não tiver bons combatentes”, ressalta o líder das equipes.

Comprometimento e amor resumem o trabalho dos eletricistas da Energisa. (Foto: Energisa )
Comprometimento e amor resumem o trabalho dos eletricistas da Energisa. (Foto: Energisa )

Aos mais de 1 milhão de clientes da Energisa, os eletricistas deixam um recado importante: mantenha distância e não faça intervenção na rede sozinho, muito menos chegue perto de cabos partidos e postes danificados. Segurança acima de tudo!

Em caso de falta de energia, o contato pode ser feito pelo aplicativo da Energisa ou pelo WhatsApp da Gisa, pelo número (67) 99980‐0698.

Operadores em atuação no Centro de Operação Integrado (COI). (Foto: Energisa)
Operadores em atuação no Centro de Operação Integrado (COI). (Foto: Energisa)


Nos siga no Google Notícias