ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, TERÇA  31    CAMPO GRANDE 22º

Direto das ruas

Caminhoneiro reclama de churrasco, bebedeira e “pressão” em protesto

Motorista afirma que mobilização no trecho é comandada por fazendeiros, que estariam "comprando" os caminhoneiros

Por Danielle Valentim | 23/05/2018 11:05
Indignado com a situação, o motorista pontua que alguns manifestantes já estão alterados. (Foto: Direto das Ruas)
Indignado com a situação, o motorista pontua que alguns manifestantes já estão alterados. (Foto: Direto das Ruas)

Parte dos caminhoneiros parados desde ontem, terça-feira (22), na BR-163 no trecho entre São Gabriel do Oeste e Bandeirantes reclamam que a mobilização é comandada por pessoas que não são profissionais do transporte, que tentam manter os motoristas no local regado à cerveja, churrasco e ameaças. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) acompanha a situação e afirma que o ponto bloqueado é o mais intenso dos 22 registrados em Mato Grosso do Sul.

O caminhoneiro Victor Alexandre Vilarim, de 32 anos, relatou ao Campo Grande News, que está sem comer desde ontem, pois não pode deixar a carga sozinha e se dirigir até o posto de gasolina mais próximo. O motorista afirma que o ponto foi bloqueado por cerca de 5 fazendeiros, acompanhados de seus peões, que estão distribuindo cerveja e carne na tentativa de manter os caminhoneiros no local.

‘Eles (fazendeiros) pararam uma carreta no meio da rodovia e estão ameaçando atirar em decidir seguir viagem. Eles colocaram faixas dizendo que estão nos apoiando, mas estão comprando os caminhoneiros com carne e cerveja. Eu não bebo e não quero compactuar com isso. Acho que o manifesto já mostrou o que queria, eu só queria chegar em casa. Ontem minha esposa ficou me esperando com janta pronta e eu preso aqui”, explica.

Indignado com a situação, o motorista pontua que alguns manifestantes já estão alterados, batendo no vidro de carros de passeios e insultando alguns motoristas. Ele afirma que a presença da PRF não é constante, o que tem causado medo.

“Ontem, a PRF ainda avisou que estaria apoiando bloqueio em Campo Grande e que a partir daquele momento estaríamos sozinhos. Eles estão assediando mulheres que passam dirigindo, insultando motoristas negros e até bolivianos, dizendo para não terem pressa, afinal o combustível é barato na Bolívia”, finalizou.

A PRF confirmou que no local há realização de churrasco, mas garante que não foi acionada para conter tumultos ou conflitos. Além disso, a PRF esclarece que a ingestão de bebidas alcoólicas fora da direção veicular não motiva intervenção.

Direto das Ruas - A sugestão de reportagem chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Veja momento em que ambulância é liberada: