A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

23/05/2018 11:05

Caminhoneiro reclama de churrasco, bebedeira e “pressão” em protesto

Motorista afirma que mobilização no trecho é comandada por fazendeiros, que estariam "comprando" os caminhoneiros

Danielle Valentim
Indignado com a situação, o motorista pontua que alguns manifestantes já estão alterados. (Foto: Direto das Ruas)Indignado com a situação, o motorista pontua que alguns manifestantes já estão alterados. (Foto: Direto das Ruas)

Parte dos caminhoneiros parados desde ontem, terça-feira (22), na BR-163 no trecho entre São Gabriel do Oeste e Bandeirantes reclamam que a mobilização é comandada por pessoas que não são profissionais do transporte, que tentam manter os motoristas no local regado à cerveja, churrasco e ameaças. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) acompanha a situação e afirma que o ponto bloqueado é o mais intenso dos 22 registrados em Mato Grosso do Sul.

O caminhoneiro Victor Alexandre Vilarim, de 32 anos, relatou ao Campo Grande News, que está sem comer desde ontem, pois não pode deixar a carga sozinha e se dirigir até o posto de gasolina mais próximo. O motorista afirma que o ponto foi bloqueado por cerca de 5 fazendeiros, acompanhados de seus peões, que estão distribuindo cerveja e carne na tentativa de manter os caminhoneiros no local.

‘Eles (fazendeiros) pararam uma carreta no meio da rodovia e estão ameaçando atirar em decidir seguir viagem. Eles colocaram faixas dizendo que estão nos apoiando, mas estão comprando os caminhoneiros com carne e cerveja. Eu não bebo e não quero compactuar com isso. Acho que o manifesto já mostrou o que queria, eu só queria chegar em casa. Ontem minha esposa ficou me esperando com janta pronta e eu preso aqui”, explica.

Indignado com a situação, o motorista pontua que alguns manifestantes já estão alterados, batendo no vidro de carros de passeios e insultando alguns motoristas. Ele afirma que a presença da PRF não é constante, o que tem causado medo.

“Ontem, a PRF ainda avisou que estaria apoiando bloqueio em Campo Grande e que a partir daquele momento estaríamos sozinhos. Eles estão assediando mulheres que passam dirigindo, insultando motoristas negros e até bolivianos, dizendo para não terem pressa, afinal o combustível é barato na Bolívia”, finalizou.

A PRF confirmou que no local há realização de churrasco, mas garante que não foi acionada para conter tumultos ou conflitos. Além disso, a PRF esclarece que a ingestão de bebidas alcoólicas fora da direção veicular não motiva intervenção.

Direto das Ruas - A sugestão de reportagem chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Veja momento em que ambulância é liberada:



Esse reclamão deve estar louco, o país em crise, fazendeiros apoiando a manifestação e vem o cara querendo chegar em casa e comer o jantar que a esposa fez??? também tenho familiares caminhoneiros na estrada e suas esposas e filhos em casa e nem por isso eles querem deixar de protestar. você não bebe? ótimo! tome agua e se aproxime do churrasco e coma também. seja realista e apoio a manifestação para mudança do Brasil.
 
Junior em 24/05/2018 17:01:06
Mais um esquerdopata que não quer o crescimento do Brasil, para eles quanto pior melhor, será que esse reclamão não quer se mudar para a Venezuela?
Se os fazendeiros não dão apoio ele reclama, se dão alimento "churrasco" ele reclama, Se você não bebe cerveja, toma água meu amigo, mas não atrapalha as manifestações.

Tem que parar tudo mesmo.
 
Geraldo Garcia Antero da Silva em 23/05/2018 12:11:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions