ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Direto das Ruas

Terreno com obra abandonada acumula água parada e vira piscinão da dengue

Mesmo terreno já havia sido denunciado ao jornal em 2023; problema persiste no Centro da Capital

Por Idaicy Solano | 13/03/2024 13:09
Água parada acumulada em terreno formou uma espécie de "lagoa" na região central de Campo Grande (Foto: Direto das Ruas)
Água parada acumulada em terreno formou uma espécie de "lagoa" na região central de Campo Grande (Foto: Direto das Ruas)

Dez meses após o terreno, localizado na Rua Amazonas, Centro de Campo Grande, ser denunciado ao Campo Grande News após se transformar em um tipo de lagoa por causa da quantidade de água acumulada, o transtorno continua o mesmo para os moradores. No local, a água parada causa mau cheiro e virou epicentro de dengue, reclamam moradores.

Na época, foi apurado pela reportagem com a empresa responsável pelo terreno que o acúmulo de água, proveniente do lençol freático, ocorreu devido a falha no sistema de bombas que recalcam a água para a rede fluvial. A empresa também havia dito que resolveria o problema no mesmo dia, porém, imagens registradas na segunda-feira (11), mostram que o problema persiste.

Um marceneiro de 60 anos, que não quis se identificar, reclama que o local é infestado de mosquitos e mau cheiro e coloca em risco a vida dele e do neto, de 7 anos, que estuda em uma escola próxima ao local.

“Eu estou sofrendo isso aí desde o ano passado, mas agora com esse negócio da dengue, preocupa. É uma água que fica parada, chega de tarde, você não aguenta ficar ali, é uma nuvem de mosquitos’, relata o marceneiro.

A Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana), realizou uma vistoria no terreno em 2023, o que gerou uma notificação ao proprietário. De acordo com a secretaria, posteriormente ele atendeu a Notificação. Agora, uma nova vistoria deve ser feita, para verificar a situação atual do terreno.

Os responsáveis pela empresa encaminharam nota dizendo que foram informados no início da semana pela vigilância sanitária sobre a situação e que o problema deve ser resolvido até o final de semana.

"De imediato, contratamos a drenagem do terreno e a limpeza. Acontece que, mais uma vez, tivemos os nossos cabos elétricos e bombas furtados, o que deixa todo o sistema de drenagem inoperante", diz a nota.

Casos de dengue em MS - De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), Mato Grosso do Sul tem 1,943 casos confirmados e três óbitos confirmados pela doença. Os municípios com maior incidência do vírus são Aral Moreira, Paranhos, Sete Quedas e Coronel Sapucaia.

Direto das Ruas - O vídeo chegou pelo Direto das Ruas, o canal de interação dos leitores com o Campo Grande News. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitos com o celular na posição horizontal.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias