ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 16º

Economia

Com surpresa do decreto, comércio aposta na paixão para reduzir prejuízos

Mesmo com as incertezas, setor comercial está otimista para vendas de dia dos namorados

Por Jhefferson Gamarra e Alana Portela | 11/06/2021 10:23
Movimentação na manhã desta sexta-feira (11) no centro de Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)
Movimentação na manhã desta sexta-feira (11) no centro de Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)

Com um cenário de incertezas provocado pelo aumento de casos de covid-19 em Mato Grosso do Sul, a tradição de presentear no Dia dos Namorados, comemorado no próximo sábado (12), alimenta a expectativa dos lojistas para reduzir os impactos financeiros e enfrentar o “fecha tudo” para o setor, previsto para as próximas semanas.

Gerente apostou em promoções para aquecer as vendas no dia dos namorados (Foto: Marcos Maluf)
Gerente apostou em promoções para aquecer as vendas no dia dos namorados (Foto: Marcos Maluf)

Pego de surpresa com a nova classificação de "bandeira cinza" em Campo Grande, que determina o fechamento de todas as atividades não essenciais, como loja de roupas e vestuário, o gerente Junior Bertodo Alves, 33, apostou em promoções e facilidade no pagamento para atrair os apaixonados que fazem questão de presentear os companheiros nesta data.

“A notícia do fecha tudo nos pegou de surpresa ainda não sabemos como vai ficar, se por exemplo vamos poder trabalhar por delivery para poder minimizar os impactos. Para o dia dos namorados fizemos diversas promoções e esticamos o primeiro pagamento para setembro.  Promoções vem a calhar. Estamos numa expectativa grande, ontem foi bom hoje esperamos superar”, frisou o gerente.

A informação de adiamento nas medidas de restrições impostas pelo governo foi um alivio para a empresária Kerlla Maragon, proprietária de uma loja de cosméticos no centro de Campo Grande.

De acordo com a empresária, o dia dos namorados é a segunda data mais esperada do ano (Foto: Marcos Maluf)
De acordo com a empresária, o dia dos namorados é a segunda data mais esperada do ano (Foto: Marcos Maluf)

“A expectativa é boa, ontem com as informações confusas o movimento aumentou porque as pessoas acharam que ia fechar tudo. Nós só soubemos que poderíamos funcionar no final da tarde. Hoje seguimos com a previsão de vender bastante, pois essa é a segunda data mais esperada do ano”, comentou a empresária.

Prevendo prejuízos futuros por conta do fechamento, a vendedora Bianca de Souza, 33 anos, espera grande movimentação no centro da Capital neste final de semana. “Estamos ansiosos e esperamos que as vendas sejam boas. Precisamos vender ao máximo porque vai fechar por duas semanas e serão duas semanas sem comissões”, disse.

Acompanhada do namorado, a pedagoga Shelda Silva, 20 anos, aproveitou o comércio aberto na manhã de hoje para escolher o presente do companheiro. “Viemos para comprar o presente dele, vou dar o que precisa que é roupa. Já estava planejando e com as notícias de ontem vim para comprar o quanto antes”.

Restrições no domingo - A partir de domingo (13) todos os municípios do Estado deverão aderir às novas regras impostas pelo governo de Mato Grosso do Sul para tentar conter o avanço da covid-19 no pior momento da pandemia no Estado.

As medidas anunciadas ontem, passariam a valer já nesta sexta-feira (11), porém municípios do interior e a Capital pediram mais tempo, não apenas para se adequarem às novas regras, mas principalmente por conta do Dia dos Namorados, um dos períodos do ano com maior aumento de vendas no comércio.

A partir de domingo, dia 13, até o dia 26 de junho, Campo Grande e os outros 42 municípios com bandeira cinza terão de retomar o toque de recolher a partir de 20 horas e manter em funcionamento apenas serviços considerados essenciais, como supermercados, transporte coletivo, bancos, lotéricas e até igrejas e academias.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário