A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

06/04/2010 08:36

Deputado quer discutir crédito de produtor com a Enersul

Redação

Em sustentação oral feita durante audiência da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), em Brasília, para avaliar o reajuste tarifário da Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul), o deputado Marquinhos Trad (PMDB) disse que em breve haverá um novo enfrentamento com a Enersul.

"Espero que a próxima discussão com a Aneel com a minha participação seja com produtores rurais que têm credito decorrentes ressarcimento por antecipação da construção das redes rurais", disse.

O parlamentar reclamou que a Enersul "vem sistematicamente causando transtornos" aos consumidores e destacou a importância do trabalho da CPI da Enersul, a partir de 2007, que culminou no reconhecimento de erro na revisão tarifária de 2003, quando a tarifa aumentou repentinamente em 51%, causando prejuízo de R$ 191 milhões aos consumidores.

Trad disse que se não fosse essa movimentação, hoje o kWh no Estado custaria R$ 0,55. "Querem um dado mais surpreendente? A energia mas cara de hoje dentre as 64 concessionárias é mais barata que a que usávamos em 2007 em Mato Grosso do Sul", afirma.

O representante do Conselho Regional de Economia de MS, Fernando Abraão, destacou que já ocorreram avanços, os dois anos sem reajuste tarifário e perspectiva de mais um ano sem aumento significativo. "A concessionária reduziu perdas técnicas e um fato histórico: houve redução significativa nos custos operacionais, o que significa que a empresa otimizou a utilização dos recursos destinados aos custos operacionais. Quem sabe futuro não muito distante passará por melhorias para ser referencia às demais 63 concessionárias", observou.

O assessor técnico do Concen (Conselho dos Consumidores de Energia de Mato Grosso do Sul), Jenner Ferreira, ressaltou que a Enersul precisa ser transparente e que, cumprindo a legislação, realizando audiências públicas, por exemplo.

Dólar fecha em queda, cotado a R$ 3,71, de olho no cenário eleitoral
O dólar fechou a sexta-feira (19) em queda com o mercado ainda acompanhando o cenário eleitoral. A moeda caiu 0,26%, vendida a R$ 3,7125. Na semana, ...
Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir de amanhã
A Petrobras anunciou hoje (19), em sua página na internet, que o preço do litro da gasolina ficará 2% mais barato em média nas refinarias de todo o p...
Índice que reajusta aluguel acumula inflação de 10,88% em 12 meses
O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, subiu 0,97% na segunda prévia de outubro. A taxa é inferior ao 1...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions