A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Maio de 2018

14/02/2008 17:01

Horário de verão: Centro-Oeste economiza 4,2% de energia

Redação

O balanço preliminar do Operador Nacional do Sistema (ONS) indica que a 37ª edição do horário de verão, que será encerrado à meia-noite de sábado (16), superou com uma pequena margem a economia de energia conseguida na temporada passada.

Este ano a redução no horário de maior consumo foi de 1.557 megawatts (MW) no subsistema sudeste/centro-oeste, e de 480 megawatts no subsistema sul.

A economia nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste foi de 4,2%, de uma demanda máxima de 38.357 megawatts, e na Região Sul, de 4,8%, de uma demanda máxima de 10.520 megawatts.

No ano passado, a redução foi de 1.480 megawatts nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste, correspondente a 4% da demanda de 38.000 megawatts, e de 440 megawatts na Região Sul, que equivalem a 4,4% da demanda de 10.500 megawatts.

A redução no consumo de energia com a implementação do horário de verão correspondeu às expectativas do ONS, que previa uma redução entre 4% e 5% na demanda no horário de maior consumo de energia, o que representa cerca de 2 mil megawatts.

De acordo com a ONS, a redução obtida nessa edição descartou a necessidade de construção de uma térmica a gás natural estimada em US$ 1 bilhão.

Com o término do horário de verão, os relógios dos moradores das Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, onde prevaleceu a mudança, deverão ser atrasados em uma hora. Nas Regiões Norte e Nordeste não entraram no esquema.

O horário de verão deste ano foi iniciado no dia 14 de outubro do ano passado.

O objetivo da alteração, que tem sido realizada consecutivamente desde 1985, é reduzir o consumo de energia no horário de pico, composto pelas três horas diárias entre as 19h e as 22h, em que ocorre a máxima demanda do dia.

Nos últimos dois anos, o horário de verão foi implementado no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Nesses estados, localizados mais distantes em relação à linha do Equador do que as Regiões Norte e Nordeste, é possível um aproveitamento maior da luz solar nessa época do ano.

O horário de verão foi adotado pela primeira vez no Brasil em 1931 e teve duração de cinco meses.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions