A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Outubro de 2017

13/11/2014 15:40

MS tem a 2° menor população pobre do País, é o 4° que mais evoluiu

Luciana Brazil
Região central da Capital. (Foto: Marcos Ermínio)Região central da Capital. (Foto: Marcos Ermínio)

Com o segundo melhor desenvolvimento social e institucional do país, Mato Grosso do Sul possui hoje apenas 6,3% de pobres em relação à população total do Estado, ficando atrás apenas de Santa Catarina, que tem a menor taxa do Brasil, de 5,7%. No entanto, a classificação é ainda melhor se considerarmos que o Estado conseguiu reduzir em 18,9% o número de pobres no últimos dez anos, o maior recuo do país.

Mato Grosso do Sul está também entre os quatro estados que mais evoluíram nos últimos dez anos, atrás apenas de Pernambuco, São Paulo e Goiás. Os dados fazem parte de um estudo exclusivo, publicado pela revista Exame nesta semana.

A análise ampla realizada pela consultoria de gestão Macroplan analisou serviços essenciais para população, como segurança, saúde, infraestrutura, educação, moradia, e desenvolvimento econômico.

O estudo apontou que as maiores inovações e avanços aconteceram na esfera estadual. Mas ainda há um longo caminho que deverá ser enfrentado pelos 11 governadores reeleitos e os 16 novos nomes que assumirão a partir de janeiro de 2015, para que os serviços públicos sejam mais dignos.

A pesquisa comparou as diferenças de posição em 59 rankings de estatísticas dos estados ao longo de dez anos, e Pernambuco é o que mais subiu na lista, 115 posições. Mato Grosso do Sul cresceu 70 posições, à frente do Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Piauí e Tocantins.

Favela Cidade de Deus em Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio)Favela Cidade de Deus em Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio)

No quesito desenvolvimento social e institucional, Mato Grosso do Sul aparece com a segunda menor parcela de pobres do país, 6,3%. Em 2004, o mesmo quesito apontava índice de 25,2%, um recuo de 18,9 pontos percentuais. Hoje, a média nacional de desenvolvimento social é de 17,6%.

Mato Grosso do Sul também se destaca pelo número de vezes em que é citado entre os cinco piores estados - apenas uma vez, ficando em último lugar no ranking, conforme o estudo. No topo dessa lista está Alagoas, citado 31 vezes entre as cinco piores unidades federativas, em quesitos diversos.

Já na tabela oposta, que classifica os estados de acordo com o número de vezes em que são apontados entre os cinco melhores, Mato Grosso do Sul aparece em 8° lugar; por 15 vezes ele aparece entre os melhores avaliados na pesquisa.

São Paulo, na primeira posição, aparece 38 vezes entre os melhores lugares. Na sequência vem Santa Catarina, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Apesar de derrapar na economia, Santa catarina é destaque no estudo em vários indicadores sociais com atributos invejáveis para o restante do país, como a taxa de desemprego de 3,2%, a mais baixa do país. Santa Catarina também tem a menor proporção de famílias pobres, com 5,7%, e a maior expectativa de vida, de 78 anos.

 

Parque das Nações Indígenas na Capital. (Foto: Divulgação /Tiago Moser)Parque das Nações Indígenas na Capital. (Foto: Divulgação /Tiago Moser)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions