A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/04/2011 13:31

Preço de Ovos de Páscoa e pescado tem queda, mas variação chega a quase 80%

Paula Vitorino

Pesquisa avaliou preços até o dia 15 de abril

Ovos de Páscoa apresentam queda de mais de 6% no preço. (Foto: João Garrigó)Ovos de Páscoa apresentam queda de mais de 6% no preço. (Foto: João Garrigó)

O Procon-MS divulgou nesta terça-feira (19) os resultados da segunda pesquisa de preços da Páscoa 2011, em Campo Grande. Foram pesquisados os preços de ovos de páscoa, bacalhau, peixes e chocolates. Os preços foram coletados até o dia 15 de abril.

Os resultados mostraram queda de até 6,24% nos produtos em ralação a pesquisa anterior, feita em março, e variação de mais de 70% em alguns produtos. As mercadorias apresentam queda de 6,24% e, de acordo com o superintendente do Procon, Lamartine Ribeir, a tendência é de que os preços continuem caindo até o próximo dia 24, podendo a redução atingir os 10%.

No entanto, houve aumento na diferença média dos preços entre a atual pesquisa e a última feita em 2010. “De um ano para o outro, encontramos hoje um pequeno aumento de 1,34%, mas os preços podem se equivaler nos próximos quatro dias”, avalia Lamartine.

A pesquisa também aponta a variação nos preços entre os estabelecimentos pesquisados, especialmente nos ovos de chocolate voltados para o público infantil, como o Ovo Polly Pocket 120g, que está variando 79,83%, sendo vendido por R$ 11,50 no local mais barato e R$ 20,68 no mais caro. O Ovo Smilinguido também apresenta grande variação, com 71,62% de diferença, sendo R$ 9,90 o mais barato e R$ 16,99 o mais caro.

Os outros ovos com maior variação de preço são: Kinder Ovo Maxxi 150g, com 66,78%, Ovo Ferrero Collection 250g, com 63,45%, e Mundy Collection 22 600g, com 62,48%.

O superintendente do Procon alerta que os consumidores devem ficar atentos com o peso dos Ovos, além de pesquisar em vários estabelecimentos antes de comprar.

“Com esses índices torna-se evidente que pesquisar é determinante para uma economia significativa, mesmo porque trata-se absolutamente do mesmo produto, não havendo qualquer variação de qualidade que justifique diferenças tão grandes nos preços. Também é importante lembrar que não existe um padrão na numeração dos Ovos de Páscoa, o consumidor deve observar sempre o peso”, alerta.

Pescados – Já em relação aos pescados, foi verificada uma redução de 5,69% nos preços. Contudo, em relação ao ano passado, a variação na média dos preços aumentou 10,91%.

Os peixes de água doce apresentam as maiores variações, chegando a 88,32%, seguidos pelo Bacalhau, com 53,54% de variação.

“Na hora da compra, no caso do peixe fresco com escamas, por exemplo, o consumidor deve estar atento pois as escamas não podem soltar com facilidade, além disso, também nos peixes de couro, os olhos devem estar brilhantes e se for comprar postas, o ideal é que o corte seja feito na hora. Quanto ao bacalhau, é importante observar se não há manchas escuras e ter atenção ao cheiro”, orienta Lamartine.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions