A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

30/06/2008 09:31

Projeção de taxa básica de juros sobe para 13,5% em 2009

Redação

Os analistas de mercado aumentaram de 13% para 13,5% a projeção para a taxa básica de juros em 2009. A estimativa consta do boletim Focus, publicação semanal do Banco Central, elaborada com base em consulta a analistas de mercado sobre os principais indicadores da economia.

Para este ano, a estimativa é de aumento da Selic para 14,25%, a mesma da semana passada. Atualmente a taxa básica de juros é de 12,25%.

O motivo da expectativa de alta é o aumento da inflação. Os analistas esperam que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegue a 6,30% ao final de 2008 e a 4,80% no fim de 2009. A meta de inflação para este ano é de 4,5% com margem de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Ou seja, a projeção para este ano já está próxima do limite de 6,5%.

Quanto ao crescimento da economia, os analistas mantêm a estimativa de 4,80%, mas reduzem a projeção para o aumento da produção industrial de 5,61% para 5,56%. Para 2009, foi mantida a estimativa de 4% para o crescimento da economia e de 4,50% para a produção industrial.

Na expectativa dos analistas, a relação entre a dívida e o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, deve ficar em 41%, ao final de 2008, e em 39,70%, no encerramento de 2009. Na semana anterior, essas projeções eram de 41,10% e de 39,85%, respectivamente.

Com relação às transações correntes (registra as operações do Brasil com o exterior), os analistas mantém a projeção de déficit de US$ 23 bilhões, neste ano e aumentaram o saldo negativo de US$ 31,15 bilhões para US$ 31,90 bilhões, em 2009. Para o saldo da balança comercial (exportações menos importações), também foi mantida a projeção de US$ 23 bilhões em

2008, mas foi alterada a projeção de superávit para 2009, de US$ 15 bilhões para US$ 15,21 bilhões.

Os analistas esperam que o Investimento Estrangeiro Direto (IED), caracterizado pelo interesse duradouro do investidor na atividade produtiva, chegue a US$ 34 bilhões em 2008, a mesma projeção da semana anterior. Para 2009, os analistas também mantiveram a projeção, US$ 30 bilhões.

Para o Banco Central, a expectativa é que o IED e investimento de estrangeiros em ações financiem o déficit em conta corrente.

A projeção para o dólar ao final deste ano baixou de R$ 1,68 para R$ 1,67.

Loja terá que pagar indenização por colocar nome de consumidor no SPC e Serasa
Os desembargadores da 5ª Câmara Cível negaram recurso da rede de varejo Casas Bahia contra sentença que a condenou ao pagamento de R$ 7 mil por danos...
Justiça condena empresa telefônica por bloquear linha de cliente
Os desembargadores da 3ª Câmara Cível negaram recurso da companhia telefônica Tim, condenada em primeiro grau a pagar R$ 8 mil a um morador de Três L...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions