ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  30    CAMPO GRANDE 20º

Enquetes

Maioria já flagrou alguém provocando incêndio em vegetação

Prática é considerada crime, que pode render multa e até prisão de até quatro anos

Por Adriel Mattos | 23/06/2022 08:07
Bombeiros orientam população a não descartar lixo e evitar fogo para limpar terrenos. (Foto: Divulgação/CBMMS)
Bombeiros orientam população a não descartar lixo e evitar fogo para limpar terrenos. (Foto: Divulgação/CBMMS)

A maioria dos leitores do Campo Grande News já flagrou alguém provocando incêndio em vegetação. Na enquete realizada na quarta-feira (22), 58% disseram que já presenciaram essa situação, que é crime.

Outros 42% nunca testemunharam tal ato. Nesta semana, a prefeitura de Campo Grande lançou a nova edição da campanha “Diga Não às Queimadas Urbanas – Agosto Alaranjado”.

“A prática de uso de fogo para limpeza de terrenos ainda é muito utilizada em nossa cidade, embora constitua crime, conforme a Lei municipal n. 2.909, de 28 de julho de 1992. Para haver mudança de hábitos a população precisa entender os danos causados pelas queimadas e se tornar agente multiplicador da informação”, declarou Mariana Godoy, coordenadora do Comitê Municipal de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais e Urbanos.

O cidadão pode denunciar queimadas urbanas, mesmo sem flagrante, pela central 156 ou pelo canal digital Fala Campo Grande. Se houver flagrante, basta acionar a Guarda Civil Metropolitana pelo 153, disponível 24h.

O Corpo de Bombeiros Militar orienta a população a não lançar pontas de cigarro pela janela do veículo, limpar terrenos sem uso de fogo e não jogar lixo pelas ruas e terrenos. Incendiar terrenos baldios e pastagens é crime, conforme a Lei Federal 9.605/98. Quem for pego colocando fogo pode ser preso por até quatro anos, além de pagar multa.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias