A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

09/02/2013 10:39

Construtora atrasa obras de estádio para o mundial em Cuiabá

Gabriel Neris
Construção da Arena Pantanal, em Cuiabá, em março do ano passado (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)Construção da Arena Pantanal, em Cuiabá, em março do ano passado (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)

A Santa Bárbara Engenharia, responsável pela construção da Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), passa por uma crise financeira e está próxima da falência. A empresa entrou com pedido de recuperação judicial no final de 2012, colocando em risco a preparação da cidade para a Copa do Mundo do ano que vem.

Cuiabá foi a principal rival de Campo Grande na escolha por uma das sedes do Mundial.

De acordo com reportagem do portal UOL, as dívidas da Santa Bárbara Engenharia somam R$ 543 milhões. O processo de recuperação na Justiça é uma das últimas alternativas para que a companhia resista, apresentando a seus credores um plano de quitação dos débitos.

O direito de construir a Arena Pantanal foi conquistado através de licitação do governo estadual. A empresa toca a obra do estádio há quase três anos junto com a Mendes Júnior. Também integrou e venceu o consórcio para planejar e construir o VLT (Veículo Leve sobre Trilho), orçado em R$ 1,5 bilhão.

As obras na Arena Pantanal tiveram início em maio de 2010 e a previsão de conclusão era dezembro do ano passado. Houve atraso. No mês de julho 46% das obras estavam concluídas. Conforme a reportagem, o governo estadual assinou um aditivo ao contrato e estendeu o prazo até outubro deste ano.

O TCE-MT (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso) divulgou um relatório sobre o andamento da obra. “É preocupante. O estádio está em obras há mais de 30 meses. Para cumprir o prazo, o ritmo da construção precisa ser multiplicado por três”, disse ao UOL, o conselheiro do TCE-MT, Antônio Joaquim.

O conselheiro revelou que o governo de Mato Grosso repassou R$ 35 milhões ao consórcio para pagar estruturas metálicas que não haviam sido adquiridas. Mas o governo foi obrigado a bloquear pagamentos a Santa Bárbara por causa das dívidas da companhia e repasses fossem retidos para pagar os credores.

A Santa Bárbara Engenharia tem participação de 10% na construção do VLT. Denúncias apontam que o consórcio VLT Cuiabá pagou R$ 80 milhões em propinas para vencer a obra. Segundo o cronograma apresentado, o VLT de Cuiabá deverá estar pronto até maio de 2014.

A Secopa-MT (Secretária Extraordinária da Copa do Mundo de Mato Grosso) contestou a reportagem. “Não há atraso na obra da Arena Pantanal. A construção está com 62% de conclusão e data de entrega prevista para outubro deste ano”, informou em nota. Em relação ao pagamento da obra, o órgão negou qualquer irregularidade.

“O valor foi pago mediante medição das fases na produção de estruturas metálicas na indústria, entrega no canteiro de obras e instalação. Não há ilegalidade, conforme acórdão do Tribunal de Contas da União”, completa a nota. A Secopa-MT declarou ainda que as obras seguem de acordo com o cronograma.



Campo Grande tá tão sem assunto pra se preocupar com os problemas do vizinho? Eles quiseram a Copa, ganharam, levaram e agora vão ter que dar conta do compromisso! Mas isso é um problema para os cidadãos cuiabanos se preocuparem. Afinal de contas, o que é combinado, não sai caro! Ou sai?
 
Ricardo Franco em 09/02/2013 17:39:39
Ainda não é tarde. O Morenão tem capacidade suficiente para jogos da copa, e precisa só de reformas (principalmente iluminação, cobertura e vestuarios/banheiros); deveria ser possivel fazer em 8 meses. Tem ampla capacidade de estacionamento (só precisando reforma) e com as novas avenidas (permitindo linhas especiais de onibus) por perto deve ser possivel transportar os torcedores. A capacidade da rede hoteleira aqui também é maior que em Cuiaba. É só o governador discutir o assunto AGORA com o governo Federal. Os chances melhoraram bastante ja que o Teixeira não manda mais no CBF...
 
Marcos da Silva em 09/02/2013 11:40:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions