A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/10/2014 08:36

Em Rochedinho, ciclistas enfrentam até 80 km em prova de resistência

Liana Feitosa e Eduardo Penedo
Concentração de atletas começou antes das 7h. (Foto: Marcelo Calazans)Concentração de atletas começou antes das 7h. (Foto: Marcelo Calazans)

Não tem calor que faça ciclista apaixonado desistir de uma prova, nem que isso signifique 80 quilômetros. Hoje (19), o desafio é em Rochedinho, distrito a 25 km de Campo Grande, no 1º Desafio nas Trilhas de Rochedinho. O evento foi divido em duas categorias: sport, com circuito de 35 km, e pró, que tem 80 km.

O publicitário Jiordanni Carlin, de 37 anos, decidiu organizar o desafio porque percebeu que não Campo Grande não conta com iniciativas do tipo. "Sou apaixonado por ciclismo e queria dividir essa paixão com outras pessoas. Já me sinto um vencedor por proporcionar esse desafio aos adeptos do esporte em Campo Grande", conta. Como resultado, participantes de 15 a 60 anos participam do desafio.

Para ele, qualquer pessoa pode praticar o esporte. O investimento varia muito e, no começo, pode ser mais baixo. Para quem quer começar a pedalar, existem "magrelas" que custam R$ 500. "No entanto, a medida que você vai se aprimorando no esporte, você também procura investir em uma bike mais avançada", explica.

Mudança de vida - Essa é a primeira vez que o funcionário público Roberto Teixeira, 43 anos, participa desse tipo de evento. Ciclista há dois anos, ele tinha vida desregrada e o esporte surgiu como oportunidade de mudança.
"Comprei a bicicleta mais barata que encontrei e comecei a pedalar. Eu bebia, fumava e, a partir do momento que comecei a pedalar, não bebo e não fumo mais. Saio do trabalho, pego minha bicicleta e já começo a pedalar", compartilha.

Hoje, Roberto tem uma bicicleta que custou R$ 2 mil, mas não foi a primeira. Quando percebeu que o rendimento dele melhorou, sentiu necessidade de investir.

Desafio de mountain bike levou competidores a Rochedinho. (Foto: Marcelo Calazans)Desafio de mountain bike levou competidores a Rochedinho. (Foto: Marcelo Calazans)

O mesmo aconteceu com o administrador Marcos Fermau, 23 anos. "A bordo" de uma bike de R$ 12 mil, Marcos se aventura em desafios como o de Rochedinho. Antes desse, participou de um evento em Nova Andradina, município a 300 km de Campo Grande, onde pedalou 250 km em dois dias.

Para que a prática seja proveitosa, é preciso investir, mesmo que aos poucos, segundo ele. "Uma das coisas fundamentais do ciclismo é a segurança. Tem que investir em capacete, roupa adequada e mochila de hidratação porque é um esporte de impacto e você precisa tomar cuidado com a saúde. E, como nem todo lugar tem ciclovia, é preciso cuidado com a segurança", aconselha.

Com o preparo necessário, o resultado é a satisfação, como relata o contabilista Pedro Rodrigues, 52 anos, que há 11 anos pratica o esporte. Segundo ele, o ciclismo é seu vício. "Primeiro, tem que ser divertido para, depois, se tornar esporte", finaliza.

Preparo - Na manhã de ontem (18), a organização distribuiu aos atletas os kits da prova. Cada inscrito recebeu uma camiseta, garrafa de água, manual do atleta e alimentos como rapadura artesanal feita pelos moradores do distrito. A largada da categoria Pró foi às 7h15, com alinhamento a partir das 6h45, e a largada da Sport foi às 8h15, com alinhamento às 7h45.

Competidores são desafiados em trilhas de terra. (Foto: Marcelo Calazans)Competidores são desafiados em trilhas de terra. (Foto: Marcelo Calazans)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions