A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Junho de 2018

23/03/2018 15:23

Em vantagem, Operário joga para encerrar jejum de 20 anos no domingo

Galo foi finalista em 1997, mesmo ano em que levantou seu último título. Sete foi finalista em 2016, também como campeão

Gabriel Neris
Operário precisa de um empate para voltar a fazer uma final de Estadual (Foto: André Bittar/Arquivo)Operário precisa de um empate para voltar a fazer uma final de Estadual (Foto: André Bittar/Arquivo)

Sete de Setembro e Operário se reencontram no domingo (23) pela definição da primeira vaga na final do Campeonato Estadual. A partida será realizada às 15h no estádio Douradão, em Dourados – a 233 km de Campo Grande. Para o Galo a partida vale o fim de um jejum que já dura 20 anos.

A última vez que o clube chegou a decisão foi em 1997, ano que conquistou o seu 10º e último título estadual, sobre o rival Comercial. Em 2005, o Operário foi vice-campeão estadual, mas o sistema de disputa era por pontos corridos.

Derrotado na partida de ida por 1 a 0, o time da casa joga dependendo de uma vitória simples para avançar. Para o Galo, basta um empate para retornar a final. Já o Sete foi finalista em 2016, quando bateu o Comercial na decisão.

Herói do time alvinegro na primeiro duelo, Juninho Carioca exalta a força do grupo e acredita na classificação para a final do Estadual. “A sensação é dever cumprido, de coroar o trabalho de um grupo que passa por dificuldades, obstáculos, mas que chegou por méritos. Tenho certeza que com toda humildade, dedicação que estamos tendo, vamos chegar ao nosso objetivo”, diz o jogador.

Para garantir força máxima também nas arquibancadas, o Sete de Setembro tem intensificado a divulgação da partida e contado com apoio de ex-jogadores e personalidades do município, como o ex-jogador Muller. “O Sete precisa da sua presença, apoie torcedor. Que seja uma vitória simples e o Sete estará na final”, discursou o ex-jogador, campeão mundial com a seleção brasileira em 1994.

Os ingressos para partida já foram colocados à venda. Para arquibancada o valor é de R$ 10, já para assistir das cadeiras o torcedor terá que desembolsar R$ 20. Crianças até 12 anos não pagam. Os ingressos estão sendo vendidos nas lojas Camisa 10 Esportes, Salim Esportes e no quiosque do Sete de Setembro no Shopping Avenida Center.

No segundo confronto da semifinal, Novo e Corumbaense ficaram no empate por 1 a 1 na noite de quinta-feira no estádio Morenão, em Campo Grande. Agnaldo fez o primeiro para os visitantes, aos 28 do primeiro tempo, com Agnaldo. Léo Colman, de pênalti, deixou tudo igual.

Os dois times voltam a se enfrentar na quarta-feira, às 20h45, no estádio Arthur Marinho, em Corumbá – a 419 km de Campo Grande. O Carijó da Avenida, atual campeão estadual, precisa de um empate para chegar a final. Já o Novo precisa de uma simples vitória.

Tribunal – Na quinta-feira o Operário foi multado pelo TJD-MS (Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul) em R$ 910 por demorar a subir ao gramado na partida contra o Novo disputada no dia 25 de fevereiro. Segundo a súmula do árbitro Marcos Mateus Pereira, foram sete minutos de atraso.

O tribunal também rejeitou o pedido de ação de nulidade do julgamento do lateral Paulo César Urnau, realizado no ano passado, quando vestia a camisa do Galo. O pedido foi feito pela defesa do Costa Rica, eliminado do Estadual por ter escalado o jogador de forma irregular. Paulinho pegou gancho de quatro no ano passado, mas só cumpriu um e foi escalado três vezes na competição deste ano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions