A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/11/2013 11:20

MS pode ter primeira presidente de um sindicato dos árbitros no País

Helton Verão
Ana Claudia sente a classe desunida e pretende trabalhar para que a lei que garante a arbitragem como profissão seja cumpridaAna Claudia sente a classe desunida e pretende trabalhar para que a lei que garante a arbitragem como profissão seja cumprida

Em busca de mais união para à classe, a árbitra Ana Claudia de Souza Andrade, de 36 anos está se candidatando a presidência do Sindicato dos Árbitros de Mato Grosso do Sul (Sindárbitros/MS). A eleição acontece no próximo mês de dezembro, se eleita ela será a primeira árbitra de um sindicato da categoria no Brasil.

Atuando atualmente no profissional do futsal e em jogos amadores, Ana Claudia parou de atuar como árbitra da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) em 2011. “Sempre estive envolvida, participando de toda evolução profissional. Mas com o passar do tempo, percebi a falta de união da categoria. Isso dificulta quando vamos tratar de reedificar nosso direitos”, ressalta Ana.

Ela lembra que é necessário existir o diálogo na classe, se ele não acontecer não será bom para o esporte. “Quero fortalecer a classe, até porque o árbitro tem que ser visto como um trabalhador e como todo trabalhador tem que ter seus direitos e resguardados pela lei”, comenta a árbitra, lembrando da nova lei, regulamentada no último dia 11, que colocar a arbitragem como profissão.

Sobre a curiosa escolha pela arbitragem, Ana Claudia lembra que foi por sugestão de um conhecido árbitro, que em 2004 ingressou profissionalmente na carreira. “Mas antes disso eu já atuava no amador”, conta a professora de educação física, que também é pós-graduada em treinamento desportivo.

“Quando um árbitro tem uma garantia dos seus direitos como todo trabalhador, ele vai dar o seu melhor no trabalho. Isso é uma garantia para sua família”, finaliza.

Além de árbitra, Ana Claudia atua como professora do Governo do Estado e do município. Ser presidente da Sindárbitros/MS não tem nenhum fim lucrativo. Completam a chapa da juíza Aílton Conceição Benites da Silva, como tesoureiro e o secretário Mario do Carmo Torres. Até o momento, somente a chapa de Ana Claudia se candidatou. Ela prevê a disputa com João Lupato para o cargo.

Mato Grosso do Sul possui atualmente pouco mais de 600 árbitros sindicalizados, todos tem o direito de votar. O dia da eleição será definido dentro de 15 dias pela atual direção do Sindárbitros/MS



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions