A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018

25/11/2018 18:29

Palmeiras antecipa título de campeão e torcida faz festa em Campo Grande

Com 77 pontos e uma invencibilidade de 20 jogos, o Palmeiras foi conquistou o décimo título brasileiro de sua história

Geisy Garnes e Liniker Ribeiro
Torcida comemora décimo título brasileiro do time  (Foto: Liniker Ribeiro)Torcida comemora décimo título brasileiro do time (Foto: Liniker Ribeiro)

Aos 26 minutos do 2º tempo o gol se transformou em grito e fez do Palmeiras o Campeão Brasileiro de 2018. Pela décima vez, o time alviverde levanta a taça do Brasileirão e em Campo Grande a comemoração na sede da Mancha Verde pintou a Rua 14 de Julho de verde e branco.

Com 77 pontos e 22 vitórias, o Palmeiras foi campeão com uma rodada de antecedência contra o Vasco, em São Januário. Se os primeiros 77 minutos da partida foram de nervosismo, os 27 últimos foram de festa.

Em Campo Grande a concentração para assistir a partida decisiva começou logo no início da tarde. Parte da Rua 14 de Julho foi interditada. Foi de lá que os torcedores assistiram a jogada que garantiu a taça. A bola saiu do pé de Dudu, em um belo passe em profundidade para Willian, que só ajeitou a bola para Deyverson, sozinho, desviar para o gol.

No telão instalado ali, o procurador jurídico José Maria Rocha, de 50 anos, viu o time do coração ser campeão pela décima vez. Ele saiu de Selvíria para visitar a família e chegou a Capital na sexta-feira. Com a sogra, a esposa e os dois filhos e a confiança de que o título sairia hoje, vestiu o camisa e foi para a rua. “É muito mais legal ver o jogo com a torcida”.

Com a adrenalina a mil e muito nervosismo, o técnico de transmissão Frederico Artioga, de 33 anos, acompanhou simultaneamente os jogos do verdão e do Flamengo, único time que poderia tirar o título do Palmeiras. “Sofri a cada gol deles, cheguei a pensar no próximo jogo”, contou deixando a apreensão dar lugar a felicidade.

Em meio aos fogos, cantos e gritos de comemoração, Paulo Esteche, 34 anos, era só alegria. Pela primeira vez levou a filha para ver a partida na Mancha. “Acho que minha família tá trazendo sorte. No último título trouxe minha esposa para assistir aqui pela primeira vez, ganhamos, agora repetimos com a minha filha”, conta o palmeirense que já começa a pensar na Libertadores de 2019.

Na última rodada, e já com a taça na mão, o Palmeiras enfrenta Vitória no próximo domingo (2).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions