ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 19º

Esportes

Vestidos a caráter, torcedores lamentam empate na estreia da seleção brasileira

Campo-grandenses acompanharam jogo contra a Suíça no telão disponível na Praça da República

Por Gabriel Neris e Kleber Clajus | 17/06/2018 16:43
Torcedores deixam a praça no centro de Campo Grande lamentando resultado na estreia (Foto: Kleber Clajus)
Torcedores deixam a praça no centro de Campo Grande lamentando resultado na estreia (Foto: Kleber Clajus)

Os torcedores que acompanharam a estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo deixaram a Praça da República – na região central da Capital – frustrados após o empate por 1 a 1 com a Suíça. Muitos entraram no clima da competição e foram vestidos a caráter para a festa neste domingo (17).

Se fora de campo a festa estava armada, dentro dele o Brasil decepcionou. A vendedora Niceléia Oliveira, de 40 anos, dividia a atenção entre os doces e salgados disponíveis para os consumidores e os lances da partida. Apesar do resultado, ela já planeja voltar para a praça no próximo jogo.

O advogado Marcos Motta, 50 anos, reclamou da postura da seleção e disse que o time “poderia ter se esforçado um pouco mais”.

Amigos apareceram com réplica da taça de campeão mundial em praça
Amigos apareceram com réplica da taça de campeão mundial em praça

Já o auxiliar administrativo Matheus Marin, de 23 anos, estava empolgado antes da partida. Até levou uma réplica da taça para a praça. “Não achei que ia ser tão sofrido”, lamentou ele que ainda está na esperança do Brasil se reerguer, citando o 7 a 1 sofrido para a Alemanha no Mundial de 2014. “O primeiro tempo começou bem, o segundo foi sofrido”, completou.

Marin estava acompanhado do acadêmico de jornalismo Caio Teruel, 22 anos. O rapaz diz que não entende de futebol, mas decidiu acompanhar a partida na praça. Também estava otimista com o Brasil, principalmente depois do tropeço da Alemanha, que perdeu para o México neste domingo.

A frentista Karoline Ramos, de 22 anos, foi a praça com uma peruca e na companhia da amiga Stephany Batista, de 18 anos. A arbitragem foi a principal reclamação da dupla. "Imaginava 2x1, mas foi roubado e deviam ser juízes mais experientes apitando", comentaram.

O público se dispersou aos poucos após a partida. Quem decidiu ficar está ouvindo música eletrônica. Não houve registro de confusão no local.