A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


08/07/2017 07:00

Amigos fazem 'vaquinha' para trazer promotor de MT

Marta Ferreira

Ajuda- Embora tenha salário de aproximadamente R$ 20 mil, Fábio Camilo da Silva, o promotor de Justiça substituto do Mato Grosso detido por dirigir aparentemente embriagado e desacatar PMs, contou com a ajuda de amigos para vir se tratar em Campo Grande, onde parte da família dele mora.

Cargo em risco - O promotor, que estava há três meses no cargo e agora está afastado, veio para Campo Grande em um voo fretado para a Capital. A família vive aqui, onde ele já ocupou cargos públicos até passar no concurso no Mato Grosso;

Futuro – O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), fez questão de ressaltar, durante entrevista coletiva ontem, que o município não abriu mão da cobrança retroativa da Cosip (Contribuição para Custeio da Iluminação Pública). Apenas vai esperar o Supremo Tribunal Federal tomar a decisão final.

Poupança – Marquinhos classificou como uma “poupança forçada” a decisão da Justiça de suspender o pagamento retroativo da taxa. E salientou que nada impede que “daqui um ano” o Supremo sentencie a prefeitura a exercer a cobrança.

Desagradou – O gestor da Capital, que há pouco tempo comemorou a recomendação do Ministério Público Estadual para que a prefeitura suspenda coleta de lixo de empresas, voltou a mostrar desagrado com decisões do órgão. “Hoje o Executivo é movido mais pelo Ministério Público do que pelo Poder Judiciário”.

Incômodo antigo – Não é a primeira vez que Marquinhos, advogado de formação, reclama de atitudes do MPE. Nesta sexta-feira, chegou a dizer que elas atravancam a administração municipal. “Estamos de mãos atadas”, disparou.

Paradas - O impasse judicial que impede a instalação das lampadas de LED já compradas pela prefeitura, chegou ao mundo dos memes da interne, que nada perdoam. Um deles compara como a cidade ficaria com os novos equipamentos.

Tem coisa - O deputado Pedro Kemp (PT) diz que na primeira análise sobre os termos de incentivos à JBS, algumas notas fiscais já chamam atenção, por isso será importante quando a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) for verificar se a empresa realmente cumpriu com seus investimentos, geração de empregos e expansão, como firmou em contrato.

Reserva - Paulo Siufi (PMDB) adiantou que quando começar as visitas nas unidades da JBS, quer ser um dos primeiros a chegar e ainda brincou que se precisar vai ao local "com seu próprio carro". Ele defende uma postura mais rígida com a empresa, tanto em relação a prazos, como na fiscalização dos documentos.

“Não fiz nada errado” - Em ata publicada pelo MPE, nesta sexta-feira, o procurador de Justiça Sérgio Harfouche reafirma que todas as ações da polêmica palestra em Dourados, no mês de maio, tiveram o consentimento dos pais presentes. O procurador é alvo de investigação depois da reclamação de que o evento acabou ganhando contornos religiosos.

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions