ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  17    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Covid não passa em branco e vítimas são homenageadas

Por Nyelder Rodrigues e Leonardo Rocha | 02/01/2021 07:05
Vítimas da covid sendo homenageadas pela ALMS (Foto: Reprodução/TV Assembleia)
Vítimas da covid sendo homenageadas pela ALMS (Foto: Reprodução/TV Assembleia)

Apoio - Ao tomar posse para segundo mandato como presidente da Assembleia, o deputado Paulo Corrêa (PSDB) fez questão de destacar o apoio que teve do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) durante todo o trabalho e da boa relação que tem com o executivo estadual. Em dezembro os deputados até fizeram um "esforço concentrado" para votar o pacote de final do ano do governo.

Perdas - Na solenidade de posse, o deputado Rinaldo Modesto (PSDB) citou o ano difícil que se encerrou devido a pandemia do coronavírus, que deixou muitas famílias sem entes queridos em função da doença. "Eu mesmo perdi mais de 20 pessoas próximas, entre elas até minha querida avó. Infelizmente foi uma doença que afetou o mundo inteiro, gerando muitas mortes".

Homenagem - Os deputados fizeram um minuto de silêncio em homenagens a todos as vítimas do covid-19, durante a posse da mesa diretora. Neno Razuk (PTB) fez questão de pedir a atitude aos colegas ao final do evento. Ele ainda citou a morte do jornalista Guilherme Filho, que trabalhou em seu gabinete e na Assembleia. Além de lembrar da perda do deputado Onevan de Matos (PSDB), que faleceu em novembro.

Elogios - O deputado Eduardo Rocha (MDB) fez elogios a condução do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em relação a pandemia do coronavírus em Mato Grosso do Sul. Para o parlamentar, o chefe do executivo estadual não mediu esforço nas atividades e investimentos na saúde, assim como segurar a economia do Estado que foi prejudicada, mas terminou o ano com metas positivas.

Dedicação - A procuradora-geral do Estado, Fabíola Marqueti, destacou durante a posse (mesa diretora) na Assembleia o empenho e bom trabalho da atual direção da Casa de Leis e ainda lembrou que existe até mais dedicação dos gestores na atividade pública do que com a própria família, pelas horas de trabalho e atividades.

Mais perto - Convidado para solenidade na Assembleia, o defensor-geral, Fábio Rombi, destacou que entre os poderes estaduais, a Assembleia Legislativa é quem mais se aproxima do povo, por isso é importante este trabalho profícuo e de boa relação e diálogo com os demais poderes. "Neste contexto sempre aprendo com o senhor", disse ele a Paulo Corrêa.

Bem lembrado - Além da posse da mesa diretora da Assembleia, a posse dos 29 vereadores de Campo Grande também foi marcada por lembranças às vítimas da covid-19, sendo respeitado um minuto de silêncio e incentivada a vacinação.

Convívio - O prefeito Marquinhos Trad (PSD) destacou que a nova Câmara Municipal vai defender o que é melhor para Campo Grande e que entende que a relação entre eles será de harmonia. "Pode haver divergências, se forem respeitosas serão aceitas, até pela pluralidade de ideias".

Anexo - Ao defender uma Câmara Municipal independente, o novo presidente da Casa de Leis, o vereador Carlão (PSB) destacou que o legislativo não pode ser o "anexo da prefeitura" e sim ter uma relação harmoniosa com o prefeito, mas sempre com foco e mais próximo da população.

Recado - No seu discurso já como presidente, Carlão ainda deu um recado aos vereadores novatos que começam os trabalhos em 2021. "Minha obrigação é dar as melhores condições para vocês trabalharem, até porque na próxima eleição não terão mais o discurso de mudança e vai vir 800 candidatos com este discurso para mudar e tirar vocês".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário