A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


06/12/2017 06:00

Partidos fazem "fila" por Takimoto

Marta Ferreira

Desejado - Na mira do PDT para perder o mandato, o deputado estadual George Takimoto já tem fila de interessados em seu passe na Assembleia Legislativa. A expulsão dele foi pedida por sindicalistas do partido, após votar a favor da reforma da previdência.

Destino - Partidos alinhados com o governo de Reinaldo Azambuja aguardam a decisão do PDT para oficializar os convites. Eles também virão de legendas menores, sem representação na Casa.

 

Candidatura - O deputado Pedro Kemp (PT) comentou a indicação dada como certa do ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci, para disputar o governo do Estado pelo PT. Para ele, é um nome “novo” na disputa. Amaducci é viúvo de Dorcelina Folador, que foi assassinada em 1999. 

Tudo igual – Dias depois de Enelvo Feline assumir a vaga deixada por Flávio Kayatt, o deputado Beto Pereira (PSDB) fez uma espécie de “nomeação oficial” do colega no bloco tucano na casa. Não precisava, já que não mudou nada, mas Pereira fez questão de reforçar que o partido continua contando com esse voto.

Gostou -  O parlamentar Márcio Fernandes (PMDB) está animado, depois da convenção do partido. Ele avaliou como positivo o impacto do evento político, realizada no começo do mês, sobre o ex-governador André Puccinelli, preferido para disputar as eleições de 2018.

Empurrão – Para ele, a presença maciça de militantes e o fato de André ter sido carregado por um grupo deles, além de ouvir gritos pedindo seu nome, podem motivar o líder histórico a encarar as urnas novamente, depois de quase três anos fora de cargos públicos. A decisão, porém, só no ano que vem, lembrou Márcio

Alianças – A escolha de Puccinelli depende também do tamanho do grupo político que ele vai conseguir formar. "Ele vai avaliar pesquisas, conversar com os partidos", afirma Márcio Fernandes.

Igual – O sonho de parte dos peemedebistas é repetir algo como o arco de alianças que levou Puccinelli à prefeitura de Campo Grande em 1996, e deu o start para que ele se tornasse uma das maiores lideranças da legenda.

Mas diferente - A diferença agora é que ninguém na legenda quer uma disputa tão apertada quando foi naquele ano, com 411 votos de diferença apenas na hora da vitória sobre Zeca do PT.

Dando trabalho - A juiza de Campo Grande Sandra Artioli teve bastante serviço com ocorrências envolvendo policiais militares no fim de semana. Foi ela quem fez as audiências de custódia do sargento e do cabo presos por cobrar propina para liberar uma carga de contrabando. Também ficou a cargo dela decidir se continua no presídio militar o sargento que bebeu demais, atirou a esmo e feriu duas pessoas numa festa. Todos tiveram prisão preventiva decretada.

(Com Humberto Marques e Leonardo Rocha)

Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...
#FicaTemer: governo vai deixar saudades, avalia Marun
#FicaTemer – A hastag bombou nas redes sociais impulsionada por eleitores que fazem oposição ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro, e o ministro ...
O ato falho de Odilon ao anunciar apoio
Tropeço – No ato em que recebeu apoio do MDB na disputa pelo governo estadual, Odilon de Oliveira (PDT) também aproveitou para declarar seu apoio a J...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions