A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


08/06/2015 06:00

Puccinelli mantem tradição e se reúne com amigos em bar

Priscilla Peres
Ex-governador, André Puccinelli se reuniu com amigos, no sábado. (Foto: Divulgação)Ex-governador, André Puccinelli se reuniu com amigos, no sábado. (Foto: Divulgação)

Tradição - O ex-governador André Puccinelli (PMDB) aproveitou o sábado para se reunir com amigos no Vitorino's, em Campo Grande. A ida ao tradicional bar português faz parte da rotina de Puccinelli, que aproveita para tomar seu caldo de feijão com torresmo. Neste ano, o Vitorino's completa 60 anos de atendimento aos campo-grandenses. 

Avô - Em conversa com o Campo Grande News, Puccinelli disse que desde que deixou o cargo de governador do Estado, em dezembro de 2014, foi empossado no cargo de "vovorista", vovô motorista. Neste feriado, viajou com a família para Ponta Porã e disse que com o dólar alto as compras não compensam, apenas o passeio vale a pena.

Atual gestão - Questionado sobre o andamento da administração de Reinaldo Azambuja (PSDB), o ex-governador disse que só vai fazer juízo de mérito sobre o governo atual após seis meses de mandato, ou seja, daqui a pouco mais de 20 dias. Mas até lá, "se falar na minha pessoa, eu reajo", afirmou.

Caiu - Desde o feriado na quinta-feira, o site da prefeitura de Campo Grande está fora do ar. O problema que já dura quatro dias, foi explicado pelo próprio prefeito Gilmar Olarte (PP) no Facebook. Segundo ele, o Instituto Municipal de Tecnologia da Informação aproveitou o feriado para trocar equipamentos e assim, melhorar a capacidade de armazenamento e processamento de dados da rede.

Perfil - Provavelmente para se aproximar mais da população, o perfil no Facebook do prefeito Gilmar Olarte, passou por mudanças recentemente. Agora, além de fotos das ações nos bairros e das pessoas atendidas, frases motivacionais e de superação ganharam espaço na linha do tempo do prefeito.

Volta às aulas - Quase 280 mil alunos da rede estadual de ensino, terão aulas normais a partir de hoje. Professores e demais profissionais da educação ficaram 6 dias em greve, por reajuste salarial. O acordo e o fim da paralisação foi decidido na quarta-feira (3), véspera de feriado.

Parados - Em compensação, a educação municipal continua de braços cruzados em uma greve que já dura 15 dias. Eles esperam uma nova proposta da prefeitura nesta segunda, para avaliar se voltam ao trabalho nesta semana. Os professores pedem reajuste salarial de 13,01%, que o município deve pedir que seja parcelado até o fim do ano.

Crise - O prefeito Gilmar Olarte enfrente crise com os servidores municipais há alguns meses. Maio foi marcado por paralisações dos professores e médicos, o que afetou diretamente o serviço prestado a população. Com o fim da greve na saúde e negociação em andamento com a educação, tudo indica que junho será um mês mais tranquilo.

Processante - Depois da demora para definição dos suplentes de vereadores para votação da abertura da Comissão Processante contra o prefeito Gilmar Olarte (PP) parece que agora vai. Os vereadores devem votar nesta semana. A decisão sobre o número de votos para abrir a Processante (15 ou 20?) é outra discussão que vai acirrar os ânimos na Câmara.

Sem resposta - A empresa Rumo/ALL, responsável pela concessão da ferrovia que passa por MS, dá cada vez mais indícios de que vai desativar o ramal aqui do Estado. Recentemente, demitiu mais funcionários, relocou outros e anunciou que vai investir R$ 2 bilhões no Paraná. Enquanto autoridades estaduais cobram providências da agência reguladora da concessão, a empresa nem se manifesta sobre seus planos em Mato Grosso do Sul.

 

 

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions