A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


11/10/2014 07:00

Tempo maior vira "problema" e candidatos restringem agenda externa

Edivaldo Bitencourt

Menos – Os candidatos a governador de Mato Grosso do Sul, Delcídio do Amaral (PT) e Reinaldo Azambuja (PSDB), reduziram o ritmo das atividades com eleitores. O tempo do horário eleitoral, 10 minutos para cada, exigiu uma dedicação extra dos candidatos, que passaram praticamente toda a sexta-feira gravando para a TV e rádio.

Militantes – No entanto, a campanha eleitoral na rua não foi totalmente parada. Militantes do PT e PSDB estão nas ruas para conquistar os votos dos eleitores em busca da vitória no segundo turno.

Inaugura – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), manteve, apesar da oposição do Conselho Municipal de Saúde, a inauguração do Hospital da Criança do SUS. A solenidade acontece neste domingo, dia da criança. No entanto, a unidade só vai ativar o ambulatório.

Empréstimo – A Prefeitura de Campo Grande vai apostar em empréstimos para solucionar os problemas temporários. Um financiamento vai garantir a retomada das obras do PAC (Programa da Aceleração do Crescimento). O outro vai garantir o pagamento do reajuste de 8,46% dos professores da rede municipal.

Dilema – Senadora eleita por Mato Grosso do Sul, a vice-governadora Simone Tebet (PMDB) decidiu consultar os amigos no Facebook sobre quem apoiar no segundo turno. Ela contou que vai ouvir os eleitores para anunciar a decisão na próxima semana.

No chão – O ex-governador e deputado federal mais votado, Zeca do PT, rejeitou o rótulo de ser coordenador da campanha ao Governo de Delcídio do Amaral. No entanto, o petista está disposto a gastar sola de sapato para eleger o companheiro de partido.

Cavaletes – Petistas e tucanos voltaram a apostar nos cavaletes para divulgar os candidatos a governador e presidente. As imagens estão vinculadas. Reinaldo aparece ao lado de Aécio Neves, enquanto Delcídio fica com Dilma Rousseff (PT).

Bate e rebate – As assessorias de Delcídio e Reinaldo promovem um tiroteio particular nos releases divulgados à imprensa. A petista acusou o tucano de apoiar ação do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), contra a permanência do ICMS do gás em Mato Grosso do Sul. A do tucano reagiu acusando o adversário de mentir sobre o tema.

Longe de mim – Os principais dirigentes do PT, PMDB e PP descartam qualquer ligação com o suposto financiamento de campanha em 2010 por meio da Petrobras. Também ressaltam que nunca ouviram falar no delator do esquema e diretor demitido da Petrobras em 2012: Paulo Roberto Costa.

Mato Grosso do Sul – O Estado completa 37 anos de criação neste sábado. Quase quatro décadas após a realização do sonho, Mato Grosso do Sul começa a acelerar a industrialização e até já ganhou fama de “vale da celulose”. O desafio ainda é garantir o desenvolvimento industrial em todas as regiões.

(colaborou Ludyney Moura)

A missão espinhosa de Marun
Casa cheia - No discurso em que saudou Carlos Marun como seu novo ministro da Secretaria de Governo, Michel Temer disse ter ficado preocupado com a p...
Só praças estão presos por cobrar propina
Só praças – A investigação sobre o envolvimento de policiais militares com a “Máfia do Cigarro” indica que, por ora, não há oficiais entre os policia...
Pezão pede dica a Reinaldo sobre dívida
Pedido de ajuda - Ao anunciar ontem o depósito do décimo-terceiro salário dos servidores, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou o discurso d...
Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions