A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

11/05/2018 07:33

Uma professora para lembrar por toda vida marca primeiro dia de Mostra Literária

Thailla Torres
Noite foi marcada por música, poesia e palestras.Noite foi marcada por música, poesia e palestras.

Até domingo, muito se ouvirá falar de Maria da Glória Sá Rosa, carinhosamente chamada de Glorinha, que da nome à Mostra Literária que reúne todo tipo de arte até o dia 13 Maio, no Sesc Morada dos Baís. O primeiro dia de evento, nesta quinta-feira, fez convidados enxergarem a professora a partir dos olhos de seus admiradores.

Glorinha se despediu em julho de 2016, mas não partiu do coração de quem a viu como personalidade que chegou para causar, provocar, incentivar e promover a cultura em Mato Grosso do Sul. Por isso, a noite foi de homenagens, recordações e a presença daquilo que a professora mais amava, a arte em todos os sentidos.

Dalila, Geraldo e André, organizadores da Mostra Literária.Dalila, Geraldo e André, organizadores da Mostra Literária.

A ideia foi fazer do evento uma releitura de quem fora Glorinha e seu amor pela cultura, com palestras, oficinas e, principalmente, literatura em forma de música, teatro, poesia e arte falada.

A iniciativa partiu da produtora cultural Dalila Saldanha que ao caminhar por eventos culturais fora da Capital, sentiu falta da presença literária em ações de Campo Grande.

"Eu senti o quanto ela incentivava, valorizava e se dedicava a todos os envolvidos com a arte. E como produtora cultural sentia a literatura excluída em Campo Grande", comenta Dalila. Depois de elaborado, o projeto da mostra precisava de um nome e foi quando Glorinha tornou tudo especial.

"Sempre houve muita admiração e quando fui escolher o nome, reli o projeto e vi que todas as pessoas que ela indicava e admirava, estavam ali presentes na música, nas obras literárias e nas artes plásticas. Então pensei: a mostra é dela".

Escritor e presidente da UBE (União Brasileira de Escritores de Mato Grosso do Sul), André Luiz Alves conta que a parceria surgiu de imediato quando Dalila propôs homenagear Glorinha. "Na visão que nós temos como amigos e escritores, a professora é a árvore frondosa que nos dá de comer e de beber. É em pessoas como Glorinha que buscamos inspiração para escrever e dar continuidade a um trabalho que ela tinha tanto orgulho de mostrar e ensinar. Essa mostra vem no momento ideal para eternizar, de uma vez, o nome da professora Glorinha".

Literatura estará presente até o dia 13 de maio.Literatura estará presente até o dia 13 de maio.
Bicicleta com títulos para público. Bicicleta com títulos para público.

Aluno, amigo e admirador de Glorinha, o cantor e compositor Geraldo Espíndola não tem dúvidas sobre a importância dela na história da cultura de MS. "Incentivou a música, a arte e tudo que estava nascendo naquela época dos anos 60. Como professora, era um encanto de pessoa, deixou eu exercer a minha atividade livre na Língua Portuguesa e Literatura dentro de sala de aula. Lembro que sentava no fundão, mas não participar de bagunça, mas sim de leitura e era ela quem me dava novos títulos. Todo conhecimento que tenho de literatura, devo completamente a ela", declarou.

Programação - O evento continua nesta sexta-feira com Contação de Histórias, pela manhã, e a noite ocorre mais uma competição de poesias. Por volta das 20h é a vez da música ecoar pelas paredes históricas da Morada dos Baís.

Sábado é o dia das palestras sobre Glorinha e das oficinas. Vale lembrar que para participar das oficinas é preciso doar 1kg de alimento não-perecível, que serão distribuídos para entidades e pessoas necessitadas.

A partir das 14h, começará a primeira oficina, com o tema ''Poesia e Perplexidade: aprendendo com Wislawa Szymborska'', ministrada por Moema Vilela. Às 18h, Alice Ruiz palestra sobre 'literatura, com o tema 'Três Jeitos de Poesia: Diferenças e Semelhanças Entre as Três Formas Poéticas: Poemas, Letras de Música e Haikais''.

Ainda no sábado, no período da noite, é a vez da poetisa Raquel Naveira palestrar sobre Glorinha. Autores da UBE realizam uma Noite de Autógrafos. O Slam Campão e o show Soledade Obscena Lucidez dá voz à Cida Moreira, que declama e canta poesias de Hilda Hilst.

No domingão, a programação prevê mais Contação de Histórias, das 8h às 11h. Também pela manhã, acontece a peça teatral ''Do Lugar Onde Estou Já Fui embora'', baseada na poesia de Manoel de Barros, com o ator e palhaço Pietro Lara.

À tarde, é a vez da peça ''Kikio'', com o Grupo Guavira. A partir de 18h tem mais tarde de autógrafos e quem fecha a programação da Mostra é Américo Calheiros, palestrando de novo sobre a professora Maria da Glória Sá Rosa. O show Paralelas, com as cantoras Alice Ruiz e Alzira Espíndola, encerra oficialmente o evento.

Para conferir a programação completa acesse o link.

"De nada vale a cultura que se fecha em si mesma. A cultura ou é comunicação ou não é nada"



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.