A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Maio de 2019

20/12/2018 12:09

Apesar das festas de final de ano, 13º é cogitado para pagar contas

Mirian Machado
Movimentação de consumidores na região central esta manhã (Foto: Marina Pacheco)Movimentação de consumidores na região central esta manhã (Foto: Marina Pacheco)

A segunda parcela do 13º salário caiu hoje (20) para a boa parte dos trabalhadores, mas ao contrário do que aproveitar para presentear parentes e amigos neste Natal, muita gente pretende usar o valor extra para pagar contas e quitar dívidas. e

Apesar das ruas da região central de Campo Grande amanheceram movimentadas, os frequentadores disseram estar a passeio ou quitando dívidas.

O bancário Marcos Soares de 52 anos, que fazia caminhada pelo Centro disse que pretende comprar algumas lembranças para netos e sobrinhos, mas não quer gastar tudo com presentes. “Vou guardar o resto. As coisas hoje em dia estão difíceis tem que maneirar”, afirmou. Já a técnica em enfermagem, Giza Morena, aproveitou o dinheiro extra para presentear a família. “Vim cedo pra voltar cedo também”, disse.

O que o aposentado Jonas Duarte recebeu só deu pra ficar em dia com as dívidas mesmo. Ele afirma que procurou quitar os impostos. “O meu [13º] já acabou tudo. Foi só nas contas. É IPTU, IPVA, muita conta para pagar, principalmente nessa época”, explicou. O operador de máquina de 52 anos, Erivaldo Bezerra foi passear e olhar as vitrines das lojas, mas comprar mesmo só se sobrar do salário extra, o que pelo jeito será difícil. “O 13º vai tudo para pagar as contas e o meu ainda vai faltar”, reclama.

Casal, Talita e Paulo, não receberam 13º, mesmo sem dinheiro foram às compras. (Foto: Marina Pacheco)Casal, Talita e Paulo, não receberam 13º, mesmo sem dinheiro foram às compras. (Foto: Marina Pacheco)
Marcos, pretende comprar algumas lembranças, mas o restante do salário extra vai guardar (Foto: Marina Pacheco)Marcos, pretende comprar algumas lembranças, mas o restante do salário extra vai guardar (Foto: Marina Pacheco)

O casal Paulo Ricardo Bambil, motorista, 30 anos e a Talita Aparecida, 20, não recebeu o décimo terceiro, ela porque é autônoma e eles porque a empresa ainda não pagou nem o salário. Mesmo assim foram às compras. “Vim comprar uma roupa para passar o réveillon. O jeito é gastar o cartão de crédito e se endividar em janeiro”, disse Talita. “Espero receber tudo ainda esta semana e assim quitar as dívidas”, concluiu o rapaz.

Mesmo assim os comerciantes seguem confiantes de que o movimento deva aumentar no período da tarde, inclusive agora que os horários das lojas estão estendidos até as 22h. “Achei que ia estar mais cheio agora pela manhã, mas a expectativa é grande para o período tarde e noite e também o final de semana, já que muita gente vai entrar de recesso”, afirma a gerente de loja de presentes, Welida Marques. 

A expectativa é o 13º injete R$ 230 milhões na economia de Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.