A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

24/05/2018 07:44

Artista doa 7 mil, dona Joana consegue cirurgia, recupera visão e manda mensagem

Joana é uma das artistas indígenas com obra reproduzida em azulejos do Bairro Amarelo, na Alemanha, após a derrubada do Muro de Berlim

Thailla Torres
Joana é uma das artistas que já levou o nome de MS para o mundo. (Foto: Thiago Oliveira)Joana é uma das artistas que já levou o nome de MS para o mundo. (Foto: Thiago Oliveira)

A artista kadiwéu Joana de Almeida recuperou a visão. Após uma campanha, as doações permitiram que ela fizesse a cirurgia da catarata no Hospital dos Olhos de Dourados. Em um vídeo emocionante, Joana agradece o apoio a quem fez de tudo para ela voltar a enxergar a vida como antes.

Nas imagens ela aparece caminhando devagarinho até uma cadeira na aldeia Alves de Barros, em Porto Murtinho, a 431 quilômetros de Campo Grande. Diz que está muito feliz e agradece a artista plástica Simone Fontana Reis, de São Paulo, a pessoa que doou maior parte do valor necessário para a cirurgia.

Simone não conhece pessoalmente a senhorinha, mas ficou sensibilizada com a história da artista que levou o nome de Mato Grosso do Sul para o mundo. Mãe de 10 filhos e avó de 40,  Joana é uma das artistas indígenas que tiveram a obra reproduzida em azulejos do Bairro Amarelo, na Alemanha, após a derrubada do Muro de Berlim.

A transformação do bairro foi uma reivindicação dos próprios moradores que queriam a alegria da América Latina como nova identidade para a moradia. Mas em troca, Joana só ganhou uma passagem para ver longe daqui, uma de suas obras estampadas na parede.

"Eu não me lembro exatamente da dona Joana, mas estive na aldeia no final do ano passado e tenho uma ligação muito forte com a astistas mulheres kadiwéus pelo lado da arte, porque também sou artista",  explica Simone.

Na campanha feita pela internet, era necessário arrecadar R$ 8 mil para a cirurgia, no entanto, as doações só chegaram a R$ 1.100. A generosidade de completar o valor veio de Simone. "É como se tivesse sido um presente para todas as artistas, porque ela é uma das mais velhas e serve de inspiração para as mais jovens. Então acho que uma mulher dessa tinha que voltar a enxergar para poder continuar seu trabalho".

Todo o valor obtido foi utilizado para o pagamento do hospital e da anestesia. Embora o SUS (Sistema Único de Saúde) ofereça tratamento aos portadores de catarata, Joana apresentava um quadro grave e bastante avançado, foi necessário um procedimento disponível apenas no sistema privado. 

Com visão recuperada após cirurgia bem-sucedida, um dos filhos de Joana, Etelvino de Almeida, contou que após enxergar pela primeira vez, a mãe queria fazer de tudo. "Ela ficou tão feliz, que assim que ela tirou o curativo já queria trabalhar e fazer as coisas sozinha". Mas os filhos não deixaram e agora se recupera em casa. "Estamos cuidando dela, mas muito felizes, porque agora ela conseguir trabalhar e ver tudo de novo".

Assista o vídeo de agradecimento de dona Joana abaixo. 



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.