ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Comportamento

Bárbara voltou a escrever cartas para distribuir afeto na pandemia

Jornalista criou projeto para enviar um pouquinho de esperança às pessoas por meio de cartas

Por Thailla Torres | 20/03/2021 07:26
Cartas sensíveis serão entregues em diferentes entidades de Campo Grande (Foto: Arquivo Pessoal)
Cartas sensíveis serão entregues em diferentes entidades de Campo Grande (Foto: Arquivo Pessoal)

A jornalista Bárbara Vitoriano não nega: “Sou da época das cartas ainda”, diz. Quando mudava de cidade, para falar com os amigos, a família e o namorado, tudo era por carta. Desde o início da pandemia ela voltou a escrever para não pirar e recomeçou a enviar cartas para os pais e amigos.

Pensando no isolamento e em quem não pode receber visitas, como asilos da cidade, principalmente, Bárbara pensou em escrever cartas que poderiam ser um alento, uma forma de dizer que todos estão juntos nessa.

Foi assim que nasceu o “Querido Alguém”, um projeto voluntário que visa ligar corações que querem espalhar suas palavras por aí com pessoas que precisam delas. “Estamos ainda em período de teste, mas com muita esperança de que será uma experiência incrível”, diz.

Atividade manual, Bárbara voltou a escrever cartas que tanto gostava de fazer (Foto: Arquivo Pessoal)
Atividade manual, Bárbara voltou a escrever cartas que tanto gostava de fazer (Foto: Arquivo Pessoal)

Bárbara abriu uma caixa postal para receber cartas de quem quiser ajudar. “A pessoa pode escrever e mandar de qualquer lugar, que a gente repassa aos locais. Nossa primeira entrega será no Sirpha para 76 moradores”, revela.

Os voluntários não têm obrigação de escrever sempre; “Escrevem quando puderem e quiserem. A ideia é levar palavras de amor, contar uma história, uma poesia”.

Após a pandemia, a ideia é manter o projeto. “Acredito muito na carta, acho que tem uma magia própria. Há um empenho diferente de uma mensagem eletrônica”.

Na visão da jornalista, uma carta nunca carrega somente uma mensagem. “Leva o toque, o cheiro, a dedicação, o cuidado, a escolha minuciosa de cada palavra, leva um ritmo próprio, como de uma canção que só vai escutar quem vai ler”.

Uma maneira simples e sensível de deixar o dia do outro melhor, tirar um sorriso, acolher uma dor, dar esperança, aplacar um pouco a solidão, não importando quem seja.

A ideia é levar palavras de amor, contar uma história ou até mesmo uma poesia (Foto: Arquivo Pessoal)
A ideia é levar palavras de amor, contar uma história ou até mesmo uma poesia (Foto: Arquivo Pessoal)

Como funciona? – O projeto vai receber as cartas escritas pelos voluntários e também as inscrições das instituições que desejam receber as cartas.

“Faremos uma pequena seleção, higienização e envio da quantidade de cartas solicitadas para serem entregues aos seus destinatários. Essa seleção é importante para que se mantenham sempre mensagens positivas e que agregarão na vida de quem as receber”, destaca.

Os nomes completos e os endereços dos escritores das cartas serão mantidos em sigilo, mas o amor e o carinho chegarão rapidamente, garante a jornalista.

Segue abaixo o endereço de envio:

Para: Projeto Querido Alguém
A/C Bárbara Vitoriano
Caixa Postal 6505
Avenida Coronel Antonino, 1457
CEP: 79010-970
Campo Grande – MS

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário