A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

18/03/2019 16:02

Major faz declaração de amor para o marido e vira alvo de homofóbicos

A imagem viralizou na internet e manifestação do militar bombou com perfil, sites especializados e jornais nacionais

Guilherme Henri
Foto onde marido abraça o major Emerson em praia do RJ (Foto: Acervo Pessoal)Foto onde marido abraça o major Emerson em praia do RJ (Foto: Acervo Pessoal)

Ao postar foto abraçando o marido, junto de uma declaração de amor, o major do Exército Emerson Cordeiro – lotado em Campo Grande - acabou virando alvo de ataques homofóbicos. A imagem viralizou na internet, com declarações violentas contra o casal. O militar atribui a disseminação a algum “colega” de trabalho.

Em contrapartida, o que também está bombando na internet é a “resposta” que o major publicou no dia 12 deste mês. Até a tarde desta segunda-feira (18), no Facebook o post já somava 70 mil curtidas e 14 mil compartilhamentos e 19 mil comentários.

Na mensagem, o militar explicar que o “alvoroço” foi causado graças a comemoração de um amor que completa 6 anos. A imagem que mostra os dois homens abraçados em uma praia do Rio de Janeiro, teve.

“Em rede social nada é privado, em poucos momentos depois um dos então ‘amigos’ do Exército Brasileiro que estava em minha rede logo deu um print da postagem privada e divulgou em um grupo de mensagens e daí em diante viralizou a imagem por outros grupos, formados na maioria por militares, particularmente, oficiais do Exército Brasileiro”, disse o major no Facebook.

Em 2018, os dois oficializaram a união e Emerson esclarece que comunicou devidamente seus superiores. Segundo ele, “o assunto foi tratado com naturalidade, sem espanto e sem qualquer alarde”.

Na resposta aos haters, Emerson parece bem irritado com a situação. “Grande euforia foi causada por militares que jamais imaginavam que um oficial de carreira do Exército pudesse assumir sua homossexualidade, ser feliz e realizado no trabalho. Isso foi um soco no estômago dos porcos homofóbicos que nos rodeiam e nos sondam muitas vezes anonimamente, inconformados com a felicidade alheia. Gay? Bicha? Vamos espalhar ao máximo essa foto para fazer com que ele morra de vergonha, ou vamos lacrar no grupo do WhatsApp da turma colocando essa foto bombástica de um Major do Exército sendo abraçado por seu marido. Que choque não é? Uma pena meu querido e infeliz colega de trabalho, você chegou atrasado, sua novidade é tão velha e antiga quanto sua evolução como ser humano, como pessoa”.

Ele encerra dizendo que ama o Exército Brasileiro e que é realizado e agradecido pela carreira que abraçou. “O Exército é um lugar de pessoas honradas, acho que você deveria repensar se está no lugar certo. As Forças Armadas estão cada vez mais evoluídas perante a sociedade”.

A publicação foi compartilhada pelos principais perfis e portais especializados no assunto, além de ser pauta em jornais como O Globo.

Devido a grande repercussão, o major tornou a usar a rede social ontem (17) para publicar uma nota de esclarecimento. “Não sou o primeiro a ser alvo de ataques em redes sociais e grupos. Muitos já passaram por isso, sofrendo calados esse tipo de perseguição, pois devido a seu momento na carreira, aspirações e estabilidade não podiam se manifestar. Não foi em um ou 2 grupos de Whatsapp que fui exposto a todo tipo de comentários homofóbicos e desrespeitosos! Foram em centenas! Grupos que abrangem o Brasil inteiro. Chega uma hora que não podemos mais nos calar! Precisei enfrentar essa situação e me expor ainda mais para que outros depois de mim sejam respeitados como merecem”, finaliza.

Entre os ataques sofridos pelo casal, alguns comentários foram postados na própria publicação da resposta. Entre os comentários, internautas disseram "isso aí é abominação aos olhos de Deus", "meu Deus Jesus fez o home pra mulher não pra outro homem, Jesus está voltando e você já sabem pra onde vai né?? Pro inferno" e "antigamente quartel formava homens é por isso que não vou dar celular para o meu filho ficar vendo esse tipo de coisa para mim é um absurdo".

O Lado B tentou conversar com Emerson, mas ele não retornou às solicitações. Além disso, o CMO (Comando Militar do Oeste) informou que não irá se manifestar sobre o caso.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.