ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 27º

Comportamento

Mulheres lutam por novo passo no universo do parto humanizado

Profissionais fazem rifa para implementação jurídica da associção e assim continuar lutando pelos direitos em todo Estado

Por Thailla Torres | 19/02/2021 07:29
A doula é considerada um dispositivo para a garantia da humanização no cenário do parto e nascimento (Foto: Paula Cayres)
A doula é considerada um dispositivo para a garantia da humanização no cenário do parto e nascimento (Foto: Paula Cayres)

A ADOMS (Associação de Doulas de Mato Grosso do Sul) atua desde 2017 em diversas instâncias. Porém, por falta de recursos financeiros, não estava definitivamente registrada e passou por um período de inatividade. Este ano, frente a diversos acontecimentos, houve a percepção de que é necessário unir forças para alcançar objetivos que terão impacto não somente para doulas, como também para todas as mulheres e famílias atendidas, assim como para o cenário obstétrico no estado.

Por isso, atualmente, a associação está em processo de implementação jurídica. Os gastos iniciais para tal superam R$ 2 mil reais e profissionais buscam cobrir esse investimento através de uma rifa. “Uma ação solidária entre doulas, amigos, famílias e sociedade. Afinal, humanizar o nascer é para todos”, explica uma das integrantes, Tati Marinho.

A doula é considerada um dispositivo para a garantia da humanização no cenário do parto e nascimento. Desde 2003 a humanização é uma política pública no Brasil, uma filosofia que busca levar para a prática da atuação em saúde os princípios teóricos que regem o SUS (Sistema Único de Saúde).

“A atuação da doula tem por ética informar gestantes, mulheres, casais, famílias e comunidades de seus direitos a um atendimento humanizado, digno e respeitoso. Portanto, a associação se insere nesse cenário como uma entidade de extrema importância que irá dar resguardo e suporte para que as diferentes doulas do estado continuem exercendo seus trabalhos e garantindo informações de qualidade para que todos sejam devidamente informados de seus direitos na busca de seus partos e do nascimento de seus filhos”, destaca.

doula tem por ética informar gestantes, mulheres, casais, famílias e comunidades de seus direitos a um atendimento humanizado, digno e respeitoso. (Foto: Thê Fotografia)
doula tem por ética informar gestantes, mulheres, casais, famílias e comunidades de seus direitos a um atendimento humanizado, digno e respeitoso. (Foto: Thê Fotografia)

Os objetivos principais como associação são o incentivo a comunicação e a troca de informações entre profissionais da área, a representação de doulas atuantes no estado do Mato Grosso do Sul, contribuição para a solução dos problemas que acometem a profissão, união das doulas e a defesa dos seus justos interesses, luta pelo cumprimento dos preceitos éticos e legais da categoria, luta pelo cumprimento da Lei das Doulas em todo Estado e a promoção de cursos e eventos para melhor qualificação e aperfeiçoamento das doulas.

Por isso, quem quiser ajudar e contribuir para o custeio da documentação do registro, pode comprar uma rifa no valor de R$ 20,00.

Os prêmios são 1 fast sling ajustável, 1 pomada gotas de delicadeza e 2 escovas de bambu veganas e biodegradáveis.

O pagamento pode ser feito via PIX 67992639699 em nome de Tatiana Marinho de Oliveira Machado. O sorteio, segundo associação, será realizado após venda de todos os números.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário