A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

31/01/2017 06:20

Música escrita para o filho há 20 anos agora é tatuagem no braço do pai

Thailla Torres
E ver-te crescer transformar-se em um homem feliz, trecho da música que o pai fez em homenagem ao filho. (Foto: Alcides Neto)"E ver-te crescer transformar-se em um homem feliz", trecho da música que o pai fez em homenagem ao filho. (Foto: Alcides Neto)

São onze tatuagens importantes na vida de Gustavo, das iniciais do personagem de histórias em quadrinhos preferido, até o símbolo da família. Tudo que foi eternizado no corpo, tem um sentido. Mas uma delas se destaca. Dando a volta no antebraço, a frase tatuada é: "E ver-te crescer transformar-se em um homem feliz", palavras de um verso tirado da música feita pelo pai quando o filho ainda era um bebê.

As palavras acompanham um pássaro que deu sentido ao sonho de ver o menino crescer e voar pelo mundo, cheio de felicidade. A música já tem 20 anos, escrita quando o filho do professor Gustavo Espíndola de Oliveira, de 40 anos, nasceu. A alegria de ser pai colocou no papel algo que já estava no coração há tempos.

Gustavo é professor, mas leva no sangue o amor pela música. (Foto: Alcides Neto)Gustavo é professor, mas leva no sangue o amor pela música. (Foto: Alcides Neto)

"Eu estava olhando ele no berço, lembrando de toda aquela emoção do nascimento. Naquela hora, comecei a escrever frases e veio a música na cabeça. Na verdade, já estava tudo aqui dentro de mim, uma mistura de sentimento e vontade de ver o meu filho feliz", conta.

A música ficou guardada por anos, até que em 2016 o pai decidiu homenagear o filho Ian, no aniversário de 20 anos. O rapaz não conhecia a canção e a surpresa veio com a letra no corpo.

Com jeitinho tímido, ele é de poucas palavras, mas não esconde o sorriso na hora de agradecer o carinho. "Eu me senti muito honrado, soube quando ele me mostrou a tatuagem e foi um gesto muito bonito", resume Ian.

Na pele de Gustavo também estão outras dez tatuagens com significados importantes e que marcaram cada etapa da vida.

Professor de Língua Portuguesa há 20 anos, a história da família tem uma ligação forte com a música. É parente de Tetê, Alzira, Celito, Geraldo e Jerry, os Espíndolas mais famosos desta parte do Brasil. Gustavo já teve bandas, cantou na noite campo-grandense e perdeu as contas de quantas músicas escreveu pelo caminho.

Iniciais de Daredevil, o Demolidor, personagem preferido de Gustavo, que é leitor de história em quadrinhos. Iniciais de Daredevil, o Demolidor, personagem preferido de Gustavo, que é leitor de história em quadrinhos.
Assim como a vontade de ensinar, microfone vintage faz parte do significado que a música tem em sua vida.Assim como a vontade de ensinar, microfone vintage faz parte do significado que a música tem em sua vida.
Pai e filho, Gustavo hoje sorri pelo sonho de conseguir ver o filho feliz. Pai e filho, Gustavo hoje sorri pelo sonho de conseguir ver o filho feliz.

"Nasci nesse meio musical sempre acompanhando meus tios, então sempre foi um processo natural. Aprendi tocar violão sozinho, aos 12 anos e desde então, nunca parei. Mas sempre quis ser professor. Quando o meu pai ainda era vivo, ele queria que eu atuasse na área médica. Mas algumas coisas mudaram e eu acabei seguindo o meu caminho", conta.

Antes de um verso no braço, Gustavo tinha no ombro direito o desenho de um microfone vintage. Em outra parte do corpo, uma coroa de espinhos como homenagem à família Espíndola. Também as iniciais de Daredevil, o Demolidor da Marvel, personagem predileto das histórias em quadrinhos, além da frase em latim de Júlio César: "Veni, vidi, vici", simbolizando uma nova fase na vida profissional.

O sonho de ensinar sempre falou mais alto. Formado em Letras pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, é na sala de aula que se realiza e faz da música um recurso transformador na profissão e na vida dos alunos. "Tento associar as duas coisas. Hoje pego tópicos gramaticais e faço versões de pop e rock para os alunos. Foi a maneira que eu reestruturei e comecei uma nova fase na minha carreira", justifica.

Depois de tantos desenhos e a homenagem ao filho, Gustavo eternizou na pele o sentido do amor. Após oito meses de namoro, recentemente veio o noivado com Tamara Rezek e, é claro, eles decidiram comemorar um novo passo também de maneira diferente. "A gente não é um casal muito convencional. Escolhemos algo que fica para sempre e por isso também fizemos juntos uma tatuagem. Encontrei a pessoa certa, depois de tanto tempo", diz, mostrando a tatuagem com a frase "Forever Yours" (para sempre seu).

Pai e filho, quando Ian ainda era bebê. Pai e filho, quando Ian ainda era bebê.


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.