ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 22º

Consumo

Com cheiro ruim na hora do tereré, amigos resolvem catar lixo por R$ 10,00

Por Paula Maciulevicius | 15/09/2015 11:53
Pedro começou por brincadeira e já juntou uma boa grana com o montante de lixo. (Foto: Marco Eusébio in blog)
Pedro começou por brincadeira e já juntou uma boa grana com o montante de lixo. (Foto: Marco Eusébio in blog)

No meio do caos e do mau cheiro, uma ideia brilhante. Foi tomando tereré que o autônomo Pedro Ismael Lopes Pereira, de 35 anos, resolveu recolher o lixo da vizinhança cobrando R$ 10,00 por casa. "Comecei de brincadeira, a gente estava em frente de casa, tomando tereré e o cheiro estava ruim pra caramba", conta.

Por coincidência, um dos amigos que dividia a erva tem uma pequena frota de caminhão. "Aí eu falei: 'vamos ver se a gente cata esse lixo e ainda ganha uma grana'? Os amigos perguntaram se Pedro teria coragem mesmo e com a afirmativa, por que não tentar?

A grana está vindo "fácil", como ele define, desde ontem. O montante já deixado no lixão somou mais de R$ 1 mil reais que ele divide entre o dono do caminhão e mais as diárias de três pessoas que o ajudam a levar até o depósito de lixo.

Por enquanto eles estão apenas no entorno da região do Jardim Aeroporto, mas se a paralisação da coleta que já vem desde o dia 9 continuar, eles devem aumentar a cobertura. 

"É uma brincadeira que deu certo. Um trabalho honesto e por R$ 10,00, ninguém se nega", diz o autônomo. 

Paralisação - A coleta de lixo não é realizada pela Solurb desde o último dia 9. Os coletores cruzaram os braços por conta dos salários atrasados. A concessionária que diz ter direito a R$ 24 milhões em repasses atrasados, falta de reajustes, ressarcimentos e despesas assumidas pela empresa, diz não ter dinheiro para depositar os vencimentos, pois o último repasse feito pelo poder público foi referente ao mês de maio.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário