ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 20º

Consumo

Em feira da pechincha, vestido de noiva por R$ 5 vira sensação

Por Mariana Lopes | 27/05/2012 10:31
Dona Claudete foi quem levou o famoso vestido de noiva (Foto: João Garrigo)
Dona Claudete foi quem levou o famoso vestido de noiva (Foto: João Garrigo)

Entre blusas, sapatos, bolsas, calças e outras peças mais comuns da maioria dos guarda-roupas, peças inusitadas ganham destaque em uma feira da pechincha. Lustre, mala, garrafa térmica, descascador de frutas e até mesmo um vestido de noiva, que hoje foi comprado por uma bagatela de R$ 5,00.

Pouco imaginável também foi quem levou o vestido. Uma senhora de 70 anos viu a peça lá estendida na lona, em meio a várias outras, e não teve dúvidas. A aquisição, ela disse que vai para a neta. “Para ela brincar, dançar quadrilha”, conta dona Claudete Pereira de Souza.

O vestido de noiva virou sensação. Foi moça que vestiu para ver se o namorado se entusiasmava a subir ao altar, outras para ver se atraia a sorte e encontrava o príncipe encantado e até rapaz que desfilou com a peça para fazer propaganda.

Mas toda a brincadeira tem um motivo nobre por trás. Todos esses jovens, cerca de uns 30, madrugaram no Lar São Francisco, que fica no bairro Nova Lima, para montarem a feira.

As peças são vendidas a preços simbólicos, que variam de R$ 1 a R$ 5, e o dinheiro arrecadado é revertido em alimentos que são doados a famílias carentes que são assistidas pelo grupo Vicentinos Jovens da Conferência Imaculado Coração de Maria.

Dona Claudete, aquela que levou o vestido de noiva, conhece bem esse grupo. A família dela recebeu muita ajuda desses jovens em 2010 e 2011. “Minha casa pegou fogo e perdi quase tudo, quando eles começaram a me ajudar, eu estava levantando minha casa de novo, e graças a eles eu consegui”, conta.

Leandro Morilha, presidente dos Vicentinos Jovens, explica que o grupo ajuda com remédio, auxílio jurídico, médico, alimentação, roupas. “Nunca damos dinheiro, ajudamos com outras coisas. No caso da dona Claudete, ela conseguiu economizar com as doações e reverteu o dinheiro para construir a casa”, diz.

O dinheiro da ação de hoje é justamente para ajudar famílias com a de dona Claudete. Atualmente o grupo assiste oito famílias do bairro Noroeste. “Eles trouxeram esperança e fé para a minha vida”, conta a senhora.

Para Leandro, mais do que arrecadar o dinheiro, a feira é uma forma de ajudar até quem compra as peças. “Como são roupas baratas, as pessoas conseguem comprar para elas, para dar de presente, além de valorizarem mais, porque tiveram que pagar”, comenta.

E para provar que a teoria do jovem está certa, a dona de casa Eny da Trindade, 59 anos, moradora no Jardim Anache, chegou lá falando que ia levar presente para os 12 netos. “O preço está bom, as roupas são boas e vai todo mundo ficar feliz”, conta.

O grupo Vicentinos Jovens se encontra toda segunda-feira, a partir das 20h, na capela Dom Bosco, que fica na rua 14 de Julho com a avenida Mato Grosso. Quem quiser participar ou ajudar com doações, pode entrar em contato pelo telefone 8441-6302, falar com Leandro.

Moradores do bairro Nova Lima e região aproveitaram a manhã de comingo para fazer compras (Foto: João Garrigó)
Moradores do bairro Nova Lima e região aproveitaram a manhã de comingo para fazer compras (Foto: João Garrigó)
Leandro e a namorada, Patrícia Ribeiro, junto com os outros jovens, doaram até mesmo o domingo deles em prol das famílias assitidas pelo grupo  (Foto: João Garrigó)
Leandro e a namorada, Patrícia Ribeiro, junto com os outros jovens, doaram até mesmo o domingo deles em prol das famílias assitidas pelo grupo (Foto: João Garrigó)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário