ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUARTA  01    CAMPO GRANDE 22º

Consumo

Para ver cinema além do entretenimento, que tal encarar desafio de filmes?

Videomaker propõe que participante veja filmes de todos os gêneros e também trabalhe a crítica

Por Paula Maciulevicius Brasil | 02/03/2020 10:13
Apaixonada pela produção audiovisual, além de recomendar diferentes gêneros Jac também quer exercitar a crítica. (Foto: Arquivo Pessoal)
Apaixonada pela produção audiovisual, além de recomendar diferentes gêneros Jac também quer exercitar a crítica. (Foto: Arquivo Pessoal)

Enxergar o cinema muito além do entretenimento e sair do circuito "hollywoodiano". Este é o objetivo do desafio que a videomaker Jac Peruzzo, de 32 anos, está fazendo com seus seguidores. Apaixonada pela produção audiovisual, além de recomendar diferentes gêneros ela também quer exercitar a capacidade de fazer crítica.

Hoje Jac mora em Brasília, mas passou a maior parte da vida em Campo Grande. Cursou Publicidade e Propaganda aqui e foi na faculdade que canalizou o interesse que sempre teve em cinema, participando de festivais de curta-metragem.

Depois de formada, trabalhou em TV e produtora até abrir a própria, a Pipoca Doce Filmes, com trabalho voltado a cobertura de eventos e mais recentemente fez um curso na Academia Internacional de Cinema, em São Paulo. Paralelo ao trabalho, Jac usa o Instagram pessoal para falar de séries e filmes por gostar e consumir muito.

"Tentei pensar em desafiar as pessoas a verem filmes e tentar tirá-las da zona de conforto. Tenho uma sugestão de temas para forçar o público a realmente ver o que não veria, um documentário, um filme em espanhol, dirigido por mulher", explica Jac.

Lista de sugestão de temas.
Lista de sugestão de temas.
Template feito para público preencher no desafio.
Template feito para público preencher no desafio.

Até um template com arte ela criou para que o participante faça um resumo do filme, além de informar o ano e a direção. "Incentivo as pessoas a postarem para que outras também tenham essa sugestão de filmes diferentes e é uma forma até de contabilizar, aí eu reposto", descreve.  

A videomaker tem percebido uma mudança de comportamento no perfil do público, coroado pelo Oscar de melhor filme para o longa coreano "Parasita", que se fosse um romance de entretenimento dificilmente conquistaria toda repercussão.

"Acredito que as pessoas estão entendendo cada vez mais que o objetivo não é apenas entretenimento, mas faz a gente pensar. Parasita, por exemplo, de que maneira nós aqui mergulharíamos numa cultura da Coreia sem ser através do cinema?", indaga. 

Na mesma linha, Jac usa como exemplo uma das melhores produções brasileiras já feitas, "Cidade de Deus". "Pega uma pessoa muito rica e coloca para assistir, ela vai conhecer uma realidade completamente diferente", pontua. 

Jac tem uma lista com os melhores filmes já vistos na vida, e para a gente ela coloca "O fabuloso destino de Amélie Poulain", por ser relativamente popular. "É uma temática leve, que inspira. Se eu pudesse indicar um filme em uma língua diferente da nossa para todo mundo ver, seria esse, que sai um pouco do circuito de Hollywood. E é um filme muito bom, que tem uma mensagem para cima e é esteticamente maravilhoso". 

Para participar do desafio, basta seguir o perfil pessoal da videomaker @jacperuzzo e ir no destaque "Desafio de filmes". Os temas sugeridos são: filme baseado em fatos reais, documentário, filme brasileiro, falado em espanhol, filme  francês, adaptação de um livro, lançado no ano em que você nasceu, preto e branco, um clássico que você sempre quis ver, produção independente, filme de Hitchcock, do Wes Anderson, dirigido por uma mulher e um indicado pelo perfil dela. 

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563 (chame agora mesmo).