A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019

15/10/2019 16:45

Explorando decote em publicidade, bar revolta mulherada e pede desculpa

Estratégia de marketing para divulgar Oktoberfest foi criticada por clientes e bar enviou nota pedindo desculpas

Thailla Torres
Foto que gerou pôlemica nas redes sociais do bar, nesta segunda-feira (14). (Foto: Divulgação)Foto que gerou pôlemica nas redes sociais do bar, nesta segunda-feira (14). (Foto: Divulgação)

Já é tradição na cidade. Há anos a divulgação de petiscos e pratos que homenageiam a Oktoberfest deixa os fãs do festival à procura de bares que sirvam pratos típicos. Este ano, no bar Mercearia, na Rua 15 de Novembro, uma das propagandas não deu certo. A fotografia de mini salsichas alemãs acompanhadas de um decote feminino causou revolta e os clientes não perdoaram.

O burburinho no Instagram foi geral e a fotografia publicada ontem (14) foi retirada do ar após inúmeros comentários e reclamações. Em tempos de feminismo e empoderamento, o motivo da revolta pela maioria é a objetificação feminina e o quanto ela é nociva para as mulheres.

“Queria entender a pertinência dos seios de uma mulher ao fundo. Pleno 2019 e vocês ainda objetificam mulheres em propagandas?”, questionou uma das seguidoras.

Paula Dias, de 29 anos, cliente que há anos frequenta o estabelecimento também não se deu por vencida. “Eu fiquei bastante ofendida porque senti que eles desprezaram totalmente o público feminino, que é forte no bar. Mais uma vez mostrou o tipo de publicidade que precisa atrair usando o corpo feminino”, criticou.

Na foto, a mulher aparece em segundo plano, mas com decote evidenciado pelo ângulo que não apenas destaca as salsichas. Além das reclamações, a mulherada comenta que a foto rendeu comentários machistas. “Logo no primeiro comentário, um homem falou que queria mesmo o que estava atrás do prato. Foi então que eu me dei ao trabalho de ver a proporção da foto, afinal, eu produzo esse tipo de foto comercial, e é preciso muita atenção”, destacou a fotografa Amanda de Marchi, de 29 anos.

Amanda reflete que usar o corpo feminino como objeto na busca de olhares para um produto é ação combatida nos dias de hoje, especialmente, em grandes empresas. “É um movimento mundial de as empresas focarem no produto”.

Quem compartilhou da mesma opinião foi a DJ Bibiana Vargas, de 32 anos. “Achei sem noção a propaganda. Nem propaganda de cerveja não faz mais isso”, completa lembrando-se do padrão de marcas que usam loiras de corpo malhado e mostrando sensualidade como marketing.

Nas redes sociais, clientes protestaram. (Foto: Reprodução Instagram)Nas redes sociais, clientes protestaram. (Foto: Reprodução Instagram)

O Lado B entrou em contato com o estabelecimento. O bar emitiu nota de esclarecimento justificando que na abertura do festival, tradicionalmente, são convidadas algumas hostess que, assim como os garçons e garçonetes do bar, utilizam trajes típicos alemães, para recepcionar os clientes e apresentar o cardápio. Nesse contexto, foi realizado um ensaio fotográfico com homens e mulheres vestidos à caráter, como um dos materiais para divulgação do festival.

“Porém, diante de vários questionamentos que recebemos à respeito de uma publicação em específico, onde várias pessoas se sentiram ofendidas com a imagem que estava sendo retratada, decidimos apagar a postagem, em respeito aos nossos clientes, sobretudo às mulheres que frequentam o bar e não se sentiram representadas com a publicação”, justificou em nota.

O bar reiterou que tem entre seus valores principais o respeito às diferenças, à liberdade de pensamento e, sobretudo, ao conforto de seus clientes. “Por isso, pede desculpas à todos os que se sentiram desrespeitados com a publicação”.

Na visão de Paula, cliente assídua do estabelecimento, o reconhecimento e a exclusão do conteúdo são um primeiro passo, mas acredita na necessidade de olhar sensível para questões atuais, com respeito e reconhecimento do poder de fala da mulher. “Quem saiba isso seja um convite para que a empresa repense e entre nessa luta. Assim como nós mulheres, que não aceitaremos mais esse tipo de publicidade, uma vez que estamos cada vez mais unidas”, completou.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.