A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019

19/10/2019 07:56

Na noite dos avós, varanda de casa vira acampamento para diversão com os netos

A vó Rô e o vô Isa querem aproveitar os momentos com os netinhos e se divertem com as brincadeiras e guerra de travesseiro

Alana Portela
Abdo abraçando a vó Rosângela que está ao lado de Maitê e vô Isaias  (Foto: Arquivo pessoal)Abdo abraçando a vó Rosângela que está ao lado de Maitê e vô Isaias (Foto: Arquivo pessoal)

“Neto é filho com açúcar, dá para mimar”, justifica Rosângela Lins Almeida. A Vó Rô e o marido, Isaias Almeida sabem bem como fazer isso. Quando as crianças chegam em casa, a varanda onde moram vira o “acampa dentro”. A ideia é aproveitar muito com Maitê, de 2 anos, e Abdo, de 7. “Leio livro, canto, fazemos guerra de travesseiro. Voltamos a ser criança com eles”, conta a avó.

Para ela, é importante participar do crescimento dos netos. “Nossos filhos já estão grandes, mas temos os dois para recomeçar no universo infantil e entender a dinâmica”, comenta Rô. Ela tem 63 anos e apesar de ser aposentada, ainda dá aula para criança e a brincadeira contribui também na sua vida profissional.

O casal aproveitou o espaço de 48 m², com varanda coberta e área aberta. Em noites frescas, sem previsão de chuva, a barraca é deixada ao ar livre, mas quando o tempo não colabora, fica na varanda.

Barraca é armada dentro da varanda (Foto: Arquivo pessoal)Barraca é armada dentro da varanda (Foto: Arquivo pessoal)
Isaias Almeida é o vô Isa e comenta sobre a relação com os netos (Foto: Alana Portela)Isaias Almeida é o vô Isa e comenta sobre a relação com os netos (Foto: Alana Portela)
A área aberta dos fundos da casa virou o espaço das brincadeiras (Foto: Alana Portela)A área aberta dos fundos da casa virou o espaço das brincadeiras (Foto: Alana Portela)
Colchão, travesseiros e brinquedos ficam dentro da barraca (Foto: Alana Portela)Colchão, travesseiros e brinquedos ficam dentro da barraca (Foto: Alana Portela)
Rosângela Almeida é a vó Rô e fala do carinho que sente pelos netos  (Foto: Alana Portela)Rosângela Almeida é a vó Rô e fala do carinho que sente pelos netos (Foto: Alana Portela)

A diversão começa no finalzinho da tarde, quando os netos chegam empolgados e os avós preparam o jantar. Criatividade é o que não falta nesses avós corujas. Em um fogão de lata improvisado é preparado o churrasquinho. “É para eles sentirem o cheiro da fumaça”, explica o Avô Isa.

Foi ele quem teve a ideia de fazer o “Acampa Dentro”. “É uma coisa gostosa e percebemos que eles gostam. A gente procura fazer coisa que não deu para fazer aos filhos. Estão sempre conosco e queremos dar carinho, amor e ensinamos princípios”, conta.

Isa tem 65 anos e relata que acampa desde criança. “Acampava com meus pais e tios desde a infância. Tenho três filhos e para eles, fazia brinquedos, carrinho de rolimã. A gente brincava nos fundos de casa, construímos um parquinho, nos divertíamos. Temos uma relação boa”.

Rô ao lado de Maitê e Abdo (Foto: Arquivo pessoal)Rô ao lado de Maitê e Abdo (Foto: Arquivo pessoal)
Rô comendo espetinho com a netinha Maitê(Foto: Arquivo pessoal)Rô comendo espetinho com a netinha Maitê(Foto: Arquivo pessoal)
Um fogãozinho de lata improvisado serve para preparar a comida (Foto: Arquivo pessoal)Um fogãozinho de lata improvisado serve para preparar a comida (Foto: Arquivo pessoal)
O vô Isa preparando algodão doce para os netos comerem (Foto: Arquivo pessoal)O vô Isa preparando algodão doce para os netos comerem (Foto: Arquivo pessoal)
Os brinquedos ficam dentro da barraca(Foto: Alana Portela)Os brinquedos ficam dentro da barraca(Foto: Alana Portela)

Durante o acampamento, a criançada aproveita para comer fazer e comer algodão doce, sorvete. Os avós deixam os netos a vontade para decidir do que querem brincar. “Eles escolhem os brinquedos e ajudam a montar a barraca. A Maitê gosta do livro do carro Relâmpago MCQueen porque é mais interativo, também fazemos jogos educativos”, relata a vó Rô.

Quando o sono bate, é hora de descansar. Dentro da barraca tem um colchão onde os pequenos dormem com a vó Rô. Já o vô arma a rede na área aberta para dormir. Corujas, os avós acordam durante a madrugada para certificar se está tudo certo com os netos e voltam a relaxar.

Rô dando banho de mangueira em Abdo (Foto: Arquivo pessoal)Rô dando banho de mangueira em Abdo (Foto: Arquivo pessoal)

No dia seguinte, as crianças acordam cheias de disposição, mas os avós não fazem corpo mole não. “Catamos acerola no pé, tomamos banho de mangueira”, comenta Isa. A brincadeira melhorou ainda mais a relação com os pequenos com eles. “Aqui é a casa deles. Isso fez com que quisessem voltar mais vezes. A barraca está montada e pedem para não desarmar”, completa Rô.

Outra questão interessante do acampamento, é que ajuda também na relação entre os netos. Eles dividem os brinquedos, os avós, a barraca e se divertem juntos. “Se dão bem, são carinhosos um com o outro. A Maitê vive perguntando do Abdo”, finaliza o vô Isaias.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

 

Após uma noite de brincadeiras, Maitê e Abdo descansam até o dia clarear (Foto: Arquivo pessoal)Após uma noite de brincadeiras, Maitê e Abdo descansam até o dia clarear (Foto: Arquivo pessoal)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.