ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 15º

Diversão

Quem não tinha nem tênis para calçar, hoje pratica esporte de rico

ONG Recanto da Criança trabalha com crianças e adolescentes há 23 anos no Jardim Campo Belo

Por Aletheya Alves | 24/05/2022 07:25
Crianças da região do Bairro Campo Belo treinam tênis em ONG. (Foto: Aletheya Alves)
Crianças da região do Bairro Campo Belo treinam tênis em ONG. (Foto: Aletheya Alves)

Recebendo mais do que apenas um prato de comida, crianças e adolescentes do Jardim Campo Belo, na região norte de Campo Grande, têm aprendido a sonhar alto. Impulsionadas por ONG através de atividades que vão desde música até danças, quem não tinha nem calçado quando chegou ao espaço, hoje pratica até tênis.

Vice-diretor do Recanto da Criança, o militar aposentado Ricardo Samaniego, de 65 anos, conta que 70 crianças e adolescentes são atendidos pela ONG, que existe há 23 anos. Assim como outras organizações da cidade, o local oferece atividades em contraturno escolar, mas o principal diferencial tem sido mesmo levar o “esporte de rico” para as crianças da periferia.

Orgulhoso do projeto, Ricardo conta que foi convidado em 2017 para integrar a ONG como voluntário e, pensando sobre o que poderia oferecer, decidiu levar as raquetes para aquele público que nunca havia chegado perto do instrumento.

Praticante do esporte há anos, o militar aposentado relembra que não tinha muitos instrumentos. Por isso, na época, as 70 crianças precisavam dividir três raquetes e cinco bolas.

Crianças fazem aulas duas vezes na semana desde 2017. (Foto: Aletheya Alves)
Crianças fazem aulas duas vezes na semana desde 2017. (Foto: Aletheya Alves)

Com o passar do tempo, parceiros foram conquistados e novos instrumentos para aumentar a qualidade dos treinos passaram a integrar o cenário. Hoje, além de raquetes e bolinhas, todas as crianças treinam em uma quadra específica para o esporte.

“Você imagina como é ter aula de tênis com uma quadra coberta em uma comunidade carente, como é aqui. Quando a gente começou, nem tênis para calçar eles tinham e hoje, estão aí jogando”, explica Ricardo.

Integrantes do grupo de alunos que treinam duas vezes na semana, Josilaine, de 13 anos, e Samuel, de 15, contam que, antes de ter contato com o tênis na ONG, haviam visto o esporte apenas em filmes.

Mais experiente nos treinos, a menina detalha que nunca havia imaginado se aproximar das raquetes, mas, assim que teve a oportunidade, não quis perder a chance. “Eu treino já tem mais ou menos cinco anos e gosto mesmo. Toda vez que tem treino, eu venho”, diz.

Ailton Costa da Silva é o atual instrutor de tênis na organização. (Foto: Aletheya Alves)
Ailton Costa da Silva é o atual instrutor de tênis na organização. (Foto: Aletheya Alves)

Também dedicado ao esporte, Samuel explica que a importância do esporte vai para além da diversão. “Aqui, eu aprendo coisas diferentes, igual o tênis. Se eu não pudesse ficar aqui, ia ficar só cuidando dos meus irmãos em casa. Então, gosto mesmo de treinar”, explica.

Além dos dois, a animação com o esporte é geral. Questionados sobre a vontade de jogar e até de se tornar um profissional do tênis, cada um aproveitou para dizer que sonha com esse futuro.

Instrutor dos grupos, o professor Ailton Costa da Silva, de 46 anos, conta que acumula mais de 20 anos de experiência dando treinos de tênis e que atuar na ONG tem sido uma experiência diferente.

“Aqui, nós estamos pensando muito em formar pessoas para o futuro. Eles começam a treinar e, a partir disso, têm a possibilidade tanto de seguir essa carreira e buscar bolsas de estudo até seguir uma faculdade de Educação Física. É interessante demais”, diz.

Além do tênis, o Recanto da Criança ainda oferece oficinas de dança com balé, hip hop e jazz, aulas de música, além de oficinas de cidadania abrangendo temas transversais.

Além do esporte, crianças também têm aula de música. (Foto: Aletheya Alves)
Além do esporte, crianças também têm aula de música. (Foto: Aletheya Alves)

Para conhecer mais sobre os trabalhos oferecidos pela organização, acesse a  página no Instagram @recantodacrianca ou entre em contato através do número (67) 3354-4746.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias