ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 26º

Diversão

Quer um rolê sem aglomeração? Mulherada indica 5 pesqueiros

São várias opções na cidade, com diversão para a família ou entre grupo de amigos, mas sem aglomeração

Por Bárbara Cavalcanti | 14/09/2021 07:10
Graça com um dos peixes que ela pescou antes da pandemia e sente saudade. (Foto: Arquivo Pessoal)
Graça com um dos peixes que ela pescou antes da pandemia e sente saudade. (Foto: Arquivo Pessoal)

Ficar um dia pescando e depois ainda comer o pescado feito na hora com uma cervejinha gelada, é a programação de quem frequenta pesqueiros. Mesmo com o preço do peixe nas alturas, os locais ainda são ideais para quem gosta da pesca em um ambiente tranquilo, em família ou entre amigos. Continuam aceitando apenas pagamento no dinheiro, mas a maioria até já aderiu ao PIX.

A funcionária pública Graça Aparecida Mioto é uma das apaixonadas por pesqueiros da cidade. Antes da pandemia, ela costumava frequentar bastante com a família e os amigos, inclusive, passou o amor pela pesca para os filhos. Essa paixão vem desde a infância, pois relata que sempre foi acostumada a ir pescar com os pais na fazenda da família, no interior de São Paulo.

“Com a pandemia, acho que é uma ótima opção, porque desfrutamos da natureza e ao ar livre, sem nenhuma aglomeração, já que os lugares tem sido rigorosos com as regras. Além disso, também dá para comer um peixe frito pego na hora. E o bom mesmo, é ficar horas conversando com as amigas e família em segurança”, expressa.

Graça curtindo o pesqueiro com um dos filhos, também antes da pandemia. (Foto: Arquivo Pessoal)
Graça curtindo o pesqueiro com um dos filhos, também antes da pandemia. (Foto: Arquivo Pessoal)

Um dos pesqueiros é o Seitoku, que fica a alguns quilômetros do Bairro Santa Luzia. A entrada é R$ 13 por pessoa e R$ 20 o quilo do peixe. Não tem a opção de pesca e solte e é necessário levar o próprio equipamento. O pagamento só pode ser feito em dinheiro. O horário de funcionamento no meio da semana é das 13h às 17h30 e dias de sábado, domingo e feriado, a partir das 7h. Mais informações estão disponíveis no telefone (67) 99618-3267. Confira como chegar.

Paisagem do pesqueiro Seitoku. (Foto: Arquivo Pessoal)
Paisagem do pesqueiro Seitoku. (Foto: Arquivo Pessoal)

Outro local, é o pesqueiro Nippon, que fica na saída para Rochedo. A entrada custa R$ 20 e criança até 5 anos de idade não paga. Se a pessoa escolher pescar no tanque profissional, é cobrado um acréscimo de R$ 30. Existe a possibilidade de aluguel com tudo que é necessário para pesca, com taxa de R$ 15. Para as crianças, também há playground. No pesqueiro, também tem uma piscina, mas o uso é cobrado à parte: crianças até 10 anos não pagam, e de 11 anos de idade em diante paga-se R$ 15. Além de dinheiro, o pesqueiro também aceita PIX. Todas as informações estão disponíveis no telefone (67) 99987-4970.

No Harmonia, é cobrado o valor de R$ 10 na entrada. Toda bebida e comida é cobrada à parte. O quilo do peixe varia entre R$ 24 e R$ 28, dependendo da espécie. O local abre todos os dias, exceto segunda-feira, de 12h30 às 17h30, e dias de sábado, domingo e feriados, o dia inteiro. O local também aceita dinheiro ou PIX na hora do pagamento. Mais informações estão disponíveis no telefone (67) 99987-4970. Confira a localização aqui.

No pesqueiro Marajoara, localizado no Bairro Jardim Campo Nobre, a entrada é gratuita e o visitante só paga o consumo. É proibida a entrada de quaisquer tipo de bebidas ou comidas próprias. O quilo da tilápia é R$ 15, do pacu R$ 25 e ainda há opções de porções. O pesqueiro funciona todos os dias, exceto terça-feira, de 9h às 17h. Todas as informações estão disponíveis no telefone (67) 99187-7398.

O Pesqueiro do Parque fica bem próximo do Parque dos Poderes, na Avenida Hiroshima, no Bairro Carandá Bosque. A entrada custa R$ 6 e apenas o pesque e solte está em funcionamento, ficando no valor de R$ 40, já com a entrada inclusa. Nos dias de semana, o horário de funcionamento é das 14h às 20h e aos fins de semana, a partir das 8h30. Mais informações estão disponíveis no telefone (67) 99125-5143.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário