ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 16º

Sabor

Demitida na gestação, Cleecya venceu levando doces à vizinhança

Perrengue não desanimou a mãe, que resolveu empreender e abrir em plena pandemia um novo negócio para adoçar a vida dos vizinhos.

Por Thailla Torres | 18/02/2021 07:52
Doceria fica no Parque Novos Estados e é motivo de orgulho de mãe empreendedora. (Foto: Kísie Ainoã)
Doceria fica no Parque Novos Estados e é motivo de orgulho de mãe empreendedora. (Foto: Kísie Ainoã)

Cleecya Nuccia Sales da Fonseca Garcia tem 36 anos e há 5 encontrou na cozinha um jeito de ganhar dinheiro extra. Foi pesquisando ali, investindo aqui, que ela abriu em plena pandemia o Ateliê do Açúcar, uma portinha no Parque Novos Estados que vende doces diversos. O espaço de 40 m² com decoração cor de rosa é também sinônimo de “troféu” para a confeiteira, que diz ter vencido o maior perrengue quando foi demitida grávida do último emprego.

Na vitrine da loja você encontra bolo caseiro fresquinho para ser consumido em fatia ou levado inteiro, além de bolos de pote, salgados e docinhos tradicionais. No local a confeiteira serve sucos, refrigerantes e cafezinho da hora. Tem até bolo especial em homenagem a filha, Maria Clara, que hoje tem 2 anos e 9 meses de vida e é maior motivação da mãe que dorme e acorda pensando em se aperfeiçoar na confeitaria.

Cleecya é confeiteira e criou bolo para homenagear a filha, sua maior motivação. (Foto: Kísie Ainoã)
Cleecya é confeiteira e criou bolo para homenagear a filha, sua maior motivação. (Foto: Kísie Ainoã)

Experiente na área financeira, ela trabalhava com empréstimos consignados nos últimos anos. Como tinha proximidade com algumas pessoas que amavam doces, um dia resolveu fazer bombons e outros doces à base de chocolate para ganhar um dinheiro extra. Deu certo e a partir de então, surgiram as encomendas. “Comecei a produzir também bolos aos fins de semana e fui me aperfeiçoando nessa produção”.

Cleecya ainda trabalhava na financeira quando descobriu a gravidez em 2017 e foi demitida. Mesmo com a comprovação da gestação, ela não foi recontratada, mas os doces continuaram nos planos. Hoje, as encomendas são diárias e alegria da vizinhança em ter uma doceria especializada por perto também.

“Como eu tinha experiência com doces, optei por não desistir e investir naquilo que eu sabia. Me esforcei, me especializei, pois sabia que eu seria capaz de conseguir vencer ao lado do meu marido e da minha filha”.

Local serve docinhos tradicionais. (Foto: Kísie Ainoã)
Local serve docinhos tradicionais. (Foto: Kísie Ainoã)
E todo os dias tem bolo fresquinho e café da hora. (Foto: Kísie Ainoã)
E todo os dias tem bolo fresquinho e café da hora. (Foto: Kísie Ainoã)

Mas foi com o aumento das encomendas na pandemia que ela e o marido sentaram para decidir o rumo dos negócios. “Eu precisava me organizar para ter uma qualidade ao lado da minha família, minha casa e meu trabalho. Foi assim que decidimos ir para um espaço mais confortável e vender diariamente para o público”.

Como mora na região do Parque dos Novos Estados há anos e sabe da carência de uma doceria especializada, Cleecya abriu as portas do seu negócio em 2020, numa pequena sala, na Avenida Senhor do Bonfim. Seis meses depois o movimento a obrigou escolher um lugar maior, onde está hoje, na Rua Itaparica.

Com ajuda do maridão, Cleecya decorou a doceria com itens delicados e abusou da cor de rosa para inspirar doçura e atrair de vez a vizinhança. “Me sinto feliz e realizada. Hoje posso viver de algo que amo fazer, que é a confeitaria. E se hoje eu estou aqui, é porque a maternidade me trouxe muita força e isso foi muito bom para eu seguir com os meus sonhos”, encerra.

Quem quiser conhecer, a confeitaria fica na Rua Itaparica, 292 – Parque Novos Estados. Funciona de terça a sábado.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Na vitrine, segundo a confeiteira, bolos são feitos no dia. (Foto: Kísie Ainoã)
Na vitrine, segundo a confeiteira, bolos são feitos no dia. (Foto: Kísie Ainoã)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário