ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 22º

Sabor

Do grão ao copo, cidade agora tem “City Tour” para quem gosta de cerveja

Van leva os visitantes para um roteiro dentro das cervejarias de Campo Grande para conhecer o processo de produção

Por Alana Portela | 12/07/2019 07:16
Cerveja direto sendo colocada no copo para degustação (Foto: Kisie Ainoã)
Cerveja direto sendo colocada no copo para degustação (Foto: Kisie Ainoã)

Do grão ao copo, agora a conversa na roda de amigos pode ser sobre o processo de criação de cervejas artesanais. Campo Grande ganhou um City Tour Beer que leva as pessoas até as indústrias de bebidas locais, para que conheçam e experimentem novos sabores. Tem a feita com malte, com trigo, milho e os gostos podem variar entre doce, amargo e azedo. Ficou fácil saber o que tem na “gelada”.

Na noite de ontem (11), ocorreu o primeiro passeio com o pessoal da imprensa, produtores de cervejas e digitais influencers. O ponto de partida foi a Plataforma Cultural e a primeira parada ocorreu na fábrica Bamboa, localizada no Polo Industrial do Oeste. Depois a parada foi em stand da Morena Beer em supermercado e a última parada no bar Cantô Gastropub, que vende cervejas especiais.

O projeto é uma criação da Agência Real Travel Tour em parceria com a Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo). Van fez o transporte dos passageiros, que ao chegarem na fábrica conheceram como é o processo de produção da bebida.

O presidente da Aceva (Associação dos Cervejeiros de Artesanais de Mato Grosso do Sul), José Pissin, colocou até história no passeio, lembrando que a cerveja surgiu no Egito e, de tão cobiçada, servia como moeda. “Os escravos, construtores das pirâmides e faraós eram pagos com doses de cerveja”, disse.

Ele explicou que a bebida é um processo de fermentação em cima de algum cereal. “Hoje se usa na produção o malte, que é a cevada maltada. Toda cerveja é maltada, a diferença é que algumas fazem com 100% malte de cevada e outras usam adjuntos como arroz, milho”.

Para José é interessante conhecer o produto antes de consumir, pois é uma forma de desenvolver a cultura cervejeira em Campo Grande. “Muitos acham que vinho é cultura e refinado, enquanto a cerveja é para o dia a dia. Contudo, não. A cerveja tem tanta complexidade quanto o vinho”, afirmou.

Cerveja gelada no copo (Foto: Kisie Ainoã)
Cerveja gelada no copo (Foto: Kisie Ainoã)

No passeio dá para provar a cerveja que direto da fonte e os visitantes puderam aguçar o paladar provando a bebida. José Pissin comentou que o projeto irá fomentar o mercado e de outras pessoas conhecerem as cervejarias, degustarem as cervejas. “Isso é importante para que o mercado evolua, cresça. Vai trazer mais pessoas interessadas em produzir a sua própria cerveja e também a ampliar seus horizontes em relação a cerveja artesanal”.

O digital influencer Thallyson Perez comentou sobre a proposta de aprender mais coisas sobre a composição da famosa gelada. “Adoro cerveja, vejo que está ligada à experiência e toda vez que me reúno com os amigos é para ter uma experiência agradável de bater um bom papo, confraternizar, ter um momento único e inesquecível”.

Sérgio Preza, mellier de cervejas, contou que sempre faz uma análise da bebida durante o bate-papo com os amigos, para que assim consigam saborear e adquirir novos conhecimentos. “Os nossos encontros são recheados de análise técnica, entendimento do processo, experiência e fabricação, sempre tentando aprender coisas novas. Vamos conhecendo novos estilos, características. Existem mais de 250 estilos de cervejas”, afirmou.

Sobre a indesejável ressaca do dia seguinte, Sergio explicou. “Acontece quando estamos consumindo aquilo que o fígado não consegue processar. Quando bebemos algumas cervejas artesanais, quase não têm ressaca porque é feita com calma. Temos a ideia de divulgar a cultura cervejeira, tomar uma cerveja no local, feita aqui, que não teve processo de armazenamento, foi consumida fresca é bem diferente”.

Ludimila Rotta e Wellington Jacques falam sobre a proposta do "City Tour" (Foto: Kisie Ainoã)
Ludimila Rotta e Wellington Jacques falam sobre a proposta do "City Tour" (Foto: Kisie Ainoã)
Vapor é o resultado da água quente jogada no chão para limpar fábrica da cerveja Bamboa (Foto: Kisie Ainoã)
Vapor é o resultado da água quente jogada no chão para limpar fábrica da cerveja Bamboa (Foto: Kisie Ainoã)

O casal de empresários, Ludimila Rotta e Wellington Jacques também esteve no passeio  e estão começando a entender sobre cerveja. “Conhecemos as bebidas artesanais há pouco tempo. Quando começamos a identificar e definir os sabores, ficou mais interessante. O projeto dá mais opções de lazer”, falaram.

Wellington contou que o sogro adora aquele churrasquinho em família, e sempre leva bebidas diferentes. “Acaba sendo uma cultura, porque as pessoas levam cervejas diferentes. A de trigo a gente sente mais pesado e o malte sente-se mais leve”. 

O primeiro vidro a direita é de grão de trigo e os outros três de malte (Foto: Kisie Ainoã)
O primeiro vidro a direita é de grão de trigo e os outros três de malte (Foto: Kisie Ainoã)
A jornalista Karine Dias brindando com o influencer Thallyson Perez (Foto: Kisie Ainoã)
A jornalista Karine Dias brindando com o influencer Thallyson Perez (Foto: Kisie Ainoã)

Tour - O projeto continuará em Campo Grande, no entanto, para garantir uma vaga é necessário agendar com antecedência. O passeio é feito em grupos de 10 a 15 pessoas, e o valor cobrado por pessoa é de R$ 150,00.

Gerente de Negócios da Agência Real Travel Tour, Gisele Carvalho comentou que o projeto é uma forma de fomentar o turismo. “Amplia as opções para quem vem até Campo Grande. Seja a negócios ou a lazer, o turista agora tem mais uma oportunidade de passeio”, disse.

Na próxima quinta-feira (18), será realizado outro passeio pelo City Tour.

Para mais informações ligue (67) 9 9897-4327.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

Tubulações por onde a cerveja passa durante o processo de fabricação  (Foto: Kisie Ainoã)
Tubulações por onde a cerveja passa durante o processo de fabricação (Foto: Kisie Ainoã)
Máquina que mistura a água com o Malte e o Lupulus (Kisie Ainoã)
Máquina que mistura a água com o Malte e o Lupulus (Kisie Ainoã)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário