ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  24    CAMPO GRANDE 28º

Meio Ambiente

Governo assina contrato para reforma no Parque Estadual do Rio Ivinhema

Obra será na sede administrativa, alojamento, laboratórios, galpão e centro de pesquisa

Por Leonardo Rocha | 23/11/2020 09:16
Entrada do no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (Foto: Jornal do Conesul)
Entrada do no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (Foto: Jornal do Conesul)

O governo estadual assinou contrato para reforma no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, localizado na cidade de Taquarussu, a 332 km de Campo Grande. A empresa Aldevina Aparecida do Nascimento é quem vai realizar a obra, que custará R$ 2,5 milhões aos cofres públicos.

A licitação foi lançada neste ano, sendo finalizada no final de setembro. Com a assinatura do contrato, resta agora apenas a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) dar ordem de serviço, para o início dos trabalhos no local.

Esta reforma será na sede administrativa, alojamento, casa dos funcionários, laboratório, subsede, centro de convivência e pesquisa, assim como galpão de serviços e reforma na proteção da margem dos gabiões.

Para escolher a empresa vencedora, foi feita a licitação no modelo “menor preço”, onde além de ter a proposta mais atrativa, a vencedora precisa cumprir os critérios previstos no edital. Com a concorrência o valor do projeto foi reduzido em R$ 600 mil.

Local - O Parque das Várzeas do Rio Ivinhema foi a primeira unidade de conservação do Estado constituída, sendo criada em 1998, após medida compensatória da Usina Hidrelétrica Engenheiro Sérgio Mota. Hoje o local possui estrutura para receber pesquisadores de várias áreas e já está sendo adequado para receber visitação pública.

Ele tem 73.345,15 hectares, localizados na Bacia do Rio Paraná, abrangendo os municípios de Jateí, Naviraí e Taquarussu. O Parque tem a intenção de conservar os fragmentos de florestas e o ecossistema dos Rios Ivinhema e Paraná, para manter a “regulação natural” das bacias hidrográficas e assim promover a preservação.

Análise - Existe um estudo para avaliar a possibilidade de concessão do parque à iniciativa privada, ou a realização de uma PPP (Parceria Público-Privada) junto ao governo estadual. Esta proposta está em análise no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), assim como outros parque estaduais em Mato Grosso do Sul.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário