A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

10/10/2019 10:13

No último feriadão antes da Piracema, pousadas só tem vagas para 2020

Maioria das pousadas e barcos hotéis já fecharam reservas; além da piracema, MS altera sistema de pesca a partir do ano que vem

Silvia Frias
Pescador no Rio Taquari, em foto divulgada por pousada: grande procura no feriadão (Foto/Divulgação)Pescador no Rio Taquari, em foto divulgada por pousada: grande procura no feriadão (Foto/Divulgação)

No último feriado prolongado antes do período da piracema, pousadas e pesqueiros da região do Pantanal estão sendo disputadas pelos turistas esportivos. Muitos amadores já se programaram com antecedência e alguns estabelecimentos só tem vaga para o feriadão de 2020.

O período de fechamento para pesca na Bacia do Rio Paraguai começa no dia 5 de novembro. A PMA (Policia Militar Ambiental) até iniciou a fiscalização especial, denominada Pré-Piracema para coibir irregularidades ambientais. Além dessa proibição, novas restrições para pesca entrarão em vigor a partir de 2020 em Mato Grosso do Sul, em que será permitida apenas a modalidade pesque e solte.

O destino principal são os rios da região do Pantanal. Em 2018, o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de MS) cadastrou 68 mil pescadores. Destes, 60 mil informaram como destino Corumbá.

No Lontra Pantanal Hotel, na região do Rio Miranda, em Corumbá, a maioria dos 18 apartamentos já estava reservada em setembro, segundo a subgerente Conceição Louveira, fechando a lotação máxima, de 96 pessoas. Os valores desembolsados variam conforme o pacote, que pode incluir a locação de barco, motor e o serviço do piloteiro, profissional responsável por encontrar os melhores pontos de pesca no rio.

A preparação, aliás, é característica de quem gosta da atividade. O pico da pesca vai de agosto a outubro e, por isso, muitos se agendam com antecedência. A atendente da Agência Pesca Sem Fronteiras, Clau Santos, explica que alguns estabelecimentos já estão negociando o feriadão de 2020.

PMA já iniciou operação Pré-Piracema para coibir irregularidades (Foto/Arquivo)PMA já iniciou operação Pré-Piracema para coibir irregularidades (Foto/Arquivo)

A empresa atende hotéis e barcos pesqueiros em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, neste caso, Porto Murtinho e Corumbá. Os barcos são atrativos para turistas, apesar do preço um pouco mais salgado: a diária pode sair até R$ 5 mil, mas depende de cada pacote oferecido.

Em Coxim, ainda é possível encontrar vagas nas pousadas, como na Rancho da Serra, localizada às margens do Rio Taquari, a 15 quilômetros do município. O proprietário Marcelo Floriano disse que ainda é possível agendar. Muitos pescadores – grupo de amigos e famílias - fecharam com antecedência, a maioria, de Goiás, Paraná e Minas Gerais.

Além dos apartamentos na pousada, ainda é possível locar chalés e ranchão.

O pacote mínimo sai a R$ 160, sem contar com a locação de barcos, petrechos e contratação de piloteiro, feito em separado.

Este será o último ano antes das mudanças previstas para pesca em Mato Grosso do Sul. Por enquanto, o governo do Estado limita a retirada de peixe em 5 kg de pescado, mais um exemplar de espécie autorizada e cinco piranhas. Há uma lista de espécies proibidas, como o dourado. Para 2020, entrará em vigor a cota zero, em que será permitido apenas o pesque e solte.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions