A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/02/2012 14:23

Alianças impedem Dilma de subir no palanque do PT em Campo Grande

Wendell Reis

Presidente do PT acredita que Dilma seguirá exemplo de Lula e não vai a locais onde haverá confrontos com aliados

Presidente do PT durante discurso. (Foto: Radio Web MS)Presidente do PT durante discurso. (Foto: Radio Web MS)

O presidente do Nacional do PT, Rui Falcão, declarou na manhã deste sábado (4), durante evento do partido para iniciar as pré-campanhas no Estado, que a presidenta Dilma Roussef (PT) não deve vir a Campo Grande na campanha de Vander Loubet à prefeitura.

Falcão acredita que Dilma deve seguir o exemplo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não foi a locais onde aliados se enfrentavam em 2008. Como consolo, Rui Falcão avisou que o ex-presidente Lula estará livre para fazer campanha por todo o País. Caso não consiga visitar alguns municípios, por causa do tratamento de saúde, o presidente deve gravar um vídeo de apoio aos candidatos.

Rui Falcão explicou que o PT tem três prioridades para as eleições em 2012: Aumentar o número de prefeitos pelo País, recuperar as administrações perdidas, e conquistar as prefeituras onde nunca governou, o que ocorre em Campo Grande. Rui avalia como positivo o fato da eleição em Campo Grande estar indefinida e com todos no mesmo patamar. Ao falar sobre alianças, ele disse que uma resolução do PT proíbe composições com PPS, DEM e PSDB.

Durante o evento com militantes, Falcão comemorou a união dos líderes Delcídio e Zeca, avaliando que acima da vaidade há um projeto histórico do PT. Rui avalia que o Estado para com a união entre os dois líderes, e disse que está usando o exemplo de Mato Grosso do Sul para outros Estados onde ainda há brigas.

O senador Delcídio Amaral também comemorou a unidade no partido e lembrou que o PT passou perto de ganhar a eleição em 1996, quando Zeca perdeu para André Puccinelli (PMDB). Porém, a eleição para governador mostrou que o povo queria elegê-lo. Ele afirmou que a unidade vai ser demonstrada em gestos, quando os dois marcharem juntos na Capital e no interior.

O ex-governador Zeca do PT avaliou o dia como especial, dizendo que há muito tempo não via um palanque com tantos representantes do partido unidos, e aproveitou para pedir a Falcão que leve um abraço a Lula, dizendo que o PT está junto e torcendo para que ele se recupere.

Rui Falcão também defendeu o acordo entre os pré-candidatos, elogiando a atitude do diretório estadual do partido em optar até os últimos instantes por conciliações, para evitar prévias, que só devem ser feitas no fim da linha. O evento foi encerrado com um bolo e parabéns para o partido que comemora 32 anos em 2012.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions