A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/05/2012 13:44

André diz que não negocia com índios enquanto bloqueios forem mantidos

Francisco Júnior
André Puccinelli participou da abertura da Expoagro. (Foto:Edemir Rodrigues)André Puccinelli participou da abertura da Expoagro. (Foto:Edemir Rodrigues)

O governador André Puccinelli (PMDB) disse que não se reunirá com os índios das etnias Guaranis e Cauiás enquanto eles mantiveram o bloqueio na rodovia MS-156, entre Dourados e Itaporã. André participou na noite de ontem (11) do lançamento da Expoagro 2012.

Durante toda essa semana, os índios realizaram o bloqueio na rodovia. Eles exigem a presença de um representante do governo no local para discutirem as melhorias nas estradas vicinais que cortam as aldeias de Dourados. Os manisfestantes chegaram a colocar um tronco de uma árvore para impedir o fluxo veículo.

André considerada uma infração gravíssima no direito de ir e vir do cidadão. “Jamais fui contra a qualquer etnia indígena. Estou disposto a nos reunirmos para que sejam ouvidos os seus pedidos. Mas enquanto permanecer esta situação, com rodovia bloqueada, impedindo as nossas equipes de vigilância sanitária de vacinar o gado, não haverá conversa. Os indígenas estão no seu direito de reclamar, mas não dessa forma”, afirmou.

O governador também ressaltou que na próxima quinta-feira (17) segue para Brasília onde se reunirá com o Ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, o Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Mendes Ribeiro Filho e representantes da Funai (Fundação Nacional do Índio) para o impasse com as etnias Kadiwéu, Guarani, Caiuá e Terena, seja resolvido.

Os índios reivindicam a demarcação urgente de terras. A invasão de terras por integrantes da etnia kadiwéu em Corumbá e Porto Murtinho e a obstrução da rodovia estadual ligando Itaporã e Dourados preocupa a administração estadual. No caso dos guarani, caiuá e terena em Dourados, além da obstrução da rodovia, desde segunda-feira (7), não está sendo permitida a entrada de agentes de saúde que têm a responsabilidade da aplicação de vacinas para evitar doenças na população. Nem mesmo os agentes da Iagro podem ter acesso ao rebanho no sentido de imunizar o gado contra a febre aftosa.

Também presente na abertura da 48ª Expoagro, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Mendes Ribeiro Filho disse que estará à disposição para resolver os impasses e também as questões envolvendo o combate à aftosa no Estado. “Nos reuniremos na quinta-feira e estaremos à disposição para fazer o melhor para o nosso povo. Mato Grosso do Sul tem o apoio do Ministério e a disponibilidade de recursos para que o bom trabalho continue sendo feito”, destacou o ministro.



valeu
 
constancio freitas pavão em 13/05/2012 01:34:29
INDIOS, AI QUE ESTÁ, SE VOCÊS TIRAREM A BARREIRA, AI QUE ELE NÃO NEGOCIA MESMO, PQ NÃO VAI EXISTIR MOTIVO PARA NEGOCIAÇÃO. SE ELE NÃO NEGOCIA NEM COM PROFESSOR E POLICIA IMAGINA COM INDIO. AGORA COM OS INTERESSES DELE ELE NEGOCIA E FORTE. JA DISSE UMA VEZ E DIGO DE NOVO " FORA ANDRÉ"
 
Vanderson Favaro em 12/05/2012 02:55:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions