A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/06/2011 09:10

Athayde tem reunião com Puccinelli e Nelsinho no domingo de manhã

Vanda Escalante

É mais um capítulo – possivelmente decisivo –, da “novela” em que se transformou a crise política da Prefeitura de Campo Grande.

Está confirmada para a manhã deste domingo (26) mais um capítulo – possivelmente decisivo –, da “novela” em que se transformou a crise política da Prefeitura de Campo Grande. O governador André Puccinelli (PMDB) vai se reunir com o vereador Athayde Nery (PPS) e com o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) para tentar por fim à animosidade entre os dois.

Para o vereador Athayde, a questão agora é mudar a imagem que se formou, de que seria ele o pivô da crise na Prefeitura. “Eu não posso ser colocado, sozinho, como o culpado pela demissão de 14 secretários”, alega. O vereador avalia também que o diálogo é o melhor caminho para terminar com essa situação de “indisposição” entre o prefeito e ele.

“O problema é do prefeito, não é meu. Houve um exagero e isso gerou conseqüências, porque nem todo mundo aprova que o prefeito faça o que bem entende. Tudo que eu faço é de maneira transparente, não faço nada escondido; o que eu digo, digo na tribuna da Câmara. Mas ele querer dialogar é sinal de que está buscando acertar o governo dele”, disse Athayde.

Para o vereador, já está comprovado que a crise na Prefeitura é de ordem política e não de ordem técnica. “Se os secretários não acompanham o projeto do prefeito, é justo que ele os demita, mas o que não pode é colocar todo mundo como incompetente”, voltou a criticar.

O vereador também voltou a afirmar que não abre mão de sua autonomia política, nem da candidatura a prefeito no ano que vem, e muito menos da prerrogativa parlamentar de tecer críticas à administração municipal. “Estou num projeto pós-Nelsinho, de conquista de novos espaços. Pertenço a outro partido e tenho mandato; não sou empregado dele e não dependo dele”, disse, referindo-se ao prefeito.

Sobre a expectativa com relação ao encontro com André, Atahyde disse apenas que “vai conversar”. Apesar de não querer sequer comentar a crise na Prefeitura, por se tratar, segundo ele de “uma questão doméstica do Nelsinho”, o governador tem articulado nos bastidores um desfecho para o problema que acabou polarizado entre o prefeito Nelsinho e o vereador Atahyde, presidente do PPS.

O PPS, que já anunciou Athayde como pré-candidato à prefeitura da Capital, comandava a Funsat (Fundação Social do Trabalho), a Fundac (Fundação Municipal de Cultura) e do IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande). Na quarta-feira (22), o presidente do IMPCG, Cezar Galhardo deixou o PPS por fidelidade à administração de Nelsinho. “É melhor sair do que trair”, justificou.



De todas essas notícias, o que se tira de bom, são as atitudes do Governador e do Presidente do IMPCG.
 
Alicio Mendes em 25/06/2011 10:04:54
Agora se o prefeito deixar a fundac e a funsat na mão de quem esta é o seu atestado de burrice, porque o athayde deixou que nao esta nem ai para sua opinião.
 
tania nugoli em 25/06/2011 08:39:37
Parabéns as autoridades politicas do estado, ao reuni e expor na midia a mazelas dos secretariado municipal e procurarem chegar a um denominador comum em prol da nossa cidade, buscando soluções plausível no âmbito da convergência política na soluções de todos os problemas de CAMPO GRANDE MS, isso mostra maturidade e responsabilidade
do prefeito, que não está medindo esforços pra tentar sanar os problemas e desentendimento ideológicos, buscando e dando a face a palmatoria para alcançar todos os seus objetivos que venham beneficiar não apenas ao seu eleitorado, mas a todos os campograndense.
 
jose maria martins de brito em 25/06/2011 08:36:19
Sou mais Atayde!!!
 
pedro lima em 25/06/2011 06:05:12
Era tudo que eles queriam, sim a sua valorização, selançou candidato a prefeito e agora é chamado pa acordo politico, ou seja "Athayde não saia candidato não que te daremos algumas secretária" É assim que eles sempre atuam, ja é conhecido essa pratica de consequir acomodar os seus compadres. Tenho que tirar o chapeu pra voce Athayde, pois se com um partido bastante quebrado como voce consequiu deixar o PPS, e é chamado para conversar com o Governador e o Prefeito diga ai qualé o secredo disso tudo, ou não tem secredo ou a coisa é a caixa preta.
Um Abraço a todos.
 
marinho atagiba em 25/06/2011 02:12:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions