A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/03/2014 14:44

Campanha pela reforma dos terminais de ônibus da Capital começa amanhã

Josemil Arruda
Terminais estão com banheiros pichados e não têm bebedouros nem extintoresTerminais estão com banheiros pichados e não têm bebedouros nem extintores

Acontece amanhã, a partir das 8h30, na esquina da Barão do Rio Branco com a Rua 14 de Julho, o lançamento da campanha “Pela reforma dos terminais de ônibus” de Campo Grande. Serão exibidas fotos sobre as más condições e grupos de artistas vão apresentar peças e vídeos sobre o tema.

Começará nesse sábado a coleta de assinatura para o abaixo-assinado da campanha pela reforma dos terminais de ônibus. Ao final da campanha, o organizador da campanha, vereador Eduardo Romero (PT do B) pretende entregar os abaixo-assinados ao prefeito Alcides Bernal (PP). A mobilização é uma ação do movimento Mobilidade Urbana Faz Diferença #VamosJuntosCG, que teve inicio em 2013.

Usuário do transporte coletivo, Eduardo Romero apresentou em fevereiro deste ano o Levantamento do Sistema Municipal de Transporte Coletivo, que apontou o sucateamento dos terminais de transbordo da Capital. Os problemas são os mesmos em todos os terminais: bebedouros que não funcionam, banheiros quebrados e pichados, falta de brigadistas para atuar em casos de emergências, inexistência de extintores, falta de sinalizações adequadas e manutenção na rede elétrica, entre outros.

A capital possui oito terminais de transbordo e um ponto de integração, sendo que os mais antigos (Bandeirantes e Gal. Osório), com mais de 20 anos, apresentam os mesmos problemas que o mais recente (Hercules Maymone), inaugurado há apenas quatro anos. Os outros terminais são o Morenão, Nova Bahia, Guaicurus, Moreninhas, Julio de Castilhos e Aero Rancho.

 

 

 

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions