A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

14/09/2012 17:48

Candidatos focam Ceinfs em debate sobre educação infantil na Capital

Fabiano Arruda e Mariana Lopes
Candidatos à Prefeitura de Campo Grande em debate promovido pelo MIEIB (Movimento Interfóruns de Educação Infantil) nesta sexta. (Foto: Divulgação) Candidatos à Prefeitura de Campo Grande em debate promovido pelo MIEIB (Movimento Interfóruns de Educação Infantil) nesta sexta. (Foto: Divulgação)

No debate sobre educação infantil, promovido pelo MIEIB (Movimento Interfóruns de Educação Infantil) nesta tarde, no antigo Museu Dom Bosco, em Campo Grande, os Ceinfs (Centro de Educação Infantil) viraram “a menina dos olhos” dos candidatos a prefeito.

Diante de um auditório lotado, a maioria formada por educadores, eles falaram de suas propostas sobre o tema e, em comum, pregaram o aumento do número de Ceinfs na Capital.

O candidato do PMDB, Edson Giroto, pregou a construção de mais 30 unidades na cidade como primeiro objetivo, admitindo que o número ainda é insuficiente, e dizendo que “é preciso traçar metas”. Além disso, defendeu a prioridade na formação de profissionais por meio da abertura de concurso.

Giroto foi aplaudido ao pregar que o Ceinf funcione apenas no período diurno para que a criança tenha convívio coma família à noite.

A resposta veio diante do argumento do candidato do PSTU, Suél Ferranti, para que os centros funcionem também no noturno, já que muitos pais trabalham no período. Ele afirmou ainda que as questões relacionadas à educação infantil serão tratadas em seu mandato, caso eleito, pelos conselhos municipais.

Reinaldo Azambuja, do PSDB, também pregou o funcionamento das unidades apenas no período diurno e a participação incisiva da Secretaria de Educação no controle dos Ceinfs.

Vander Loubet, do PT, disse que pretende aumentar para 50 o número de Ceinfs em Campo Grande, abrir concurso público para contratação de profissionais, desenvolver políticas de saúde para as crianças e implementar a renda do programa “Brasil Carinhoso”, do Governo Federal, para as famílias.

Candidato Vander Loubet fala sobre propostas para educação infantil na Capital. (Foto: Mariana Lopes)Candidato Vander Loubet fala sobre propostas para educação infantil na Capital. (Foto: Mariana Lopes)

Marcelo Bluma, candidato pelo PV, argumentou que, durante seu mandato de vereador, constatou que um dos maiores problemas no setor é a falta de vaga nas unidades e também nas creches, mas foi outro a admitir a necessidade da construção de mais Ceinfs, “mantendo a qualidade”.

Ele também defendeu a criação de parcerias com entidades não governamentais na gestão e a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários para servidores da Educação. Ainda cobrou o aumento do efetivo da Guarda Municipal na vigilância das unidades, bem como o controle das salas por meio do videomonitoramento.

Para o candidatado do PSOL à Prefeitura, professor Sidney Melo, seguiu a linha de criar mais unidades, no entanto, quer que os profissionais sejam incentivados a se qualificarem. “Não adianta construir Ceinf só em linha de ônibus para as pessoas verem. É preciso escolher pontos estratégicos da cidade”, completou.

Ausência - O único candidato que não esteve presente no debate foi Alcides Bernal, do PP. A assessoria de imprensa do parlamentar alega que ele não foi convidado para o evento.

A organização do debate argumentou nesta tarde que pode ter ocorrido “uma falha de comunicação”, já que enviou dois emails de convite ao parlamentar.



Espero que os candidatos tenham tido a ombridade e elegância de lembrar que esse projeto foi criado pela vereadora MAGALI PICARELLI,foram mais de 10 anos de lutas incansáveis ate que o prefeito se tocou que deveria fazer. Agora todos usam para fazer votos. Magali quem deveria ser a prefeita e você .
 
Jose Aldo em 15/09/2012 09:44:16
Não existe a necessidade de construção de 50 CEINFS, A demanda de Ceinf segundo uma audiência pública é de 20 mil vagas e a Prefeitura já oferece 16 mil vagas seriam necessários mais 4 mil a 6 mil vagas, como cada Ceinf tem em média 200 vagas faltariam de 20 a 30 Ceinfs. É só fazerem os calculos, A Prefeitura já tem aprovado a construção de 17 Ceinfs, então faltam somente 3 ou 13 Ceinfs.
 
andrey Fontenello em 15/09/2012 01:16:01
AS "TIAS"SÃO MAES, AS MAES NINGUEM DE RESPONSABILIDADE AH TA MARGINAIS JA TEM MUITOS, LIGA NAO 'tias'0EGUEM AS CRIANÇAS LEVEM PARA A CASA E DE PRIORIDADE AOS PAIS UMA VEZ VISITA-LO AO ANO, SE PUDEREM LOGICO ACORDA CANDIDATOS, VCES NAO SABEM O QUE FALAM, GANHEM DE MANEIRA INTELIGENTE DANDO RESPONSABILIDADE A QUEM TEM QUE TER, LUTEM POR FAMILIA DIGNAS E MENOS MARGINAIS NA RUA PENSEM
 
helen sanderval em 14/09/2012 09:18:02
Quero perguntar a esse suel se ele sabe quanto ganha um funcionario em ceinf para cuidar filho dos outro e ainda vem com essa conversa de Ceinf 24 horas,tirando toda responsabilidade de afetividade dos pais e deixando na mãos da pessoas que fazem o maior esfor e que se algo acontece logo vem a critica,no tempo da união soviética que era assim,semana toda no centro só final de semana com os pais
 
luiz carlos santos messias em 14/09/2012 05:58:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions