A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/10/2014 22:01

Delcídio e Reinaldo deixam propostas de lado e partem para o ataque

Ludyney Moura
Delcídio do Amaral fez acusações sobre a gestão de adversário na Prefeitura de Maracaju (Foto: Alcides Neto)Delcídio do Amaral fez acusações sobre a gestão de adversário na Prefeitura de Maracaju (Foto: Alcides Neto)
Já Reinaldo Azambuja acusou Delcídio de ser o responsável pelo roubo de material de campanha (Foto: Alcides Neto) Já Reinaldo Azambuja acusou Delcídio de ser o responsável pelo roubo de material de campanha (Foto: Alcides Neto)

O último debate antes da realização do 2º turno das eleições, começou com troca de acusações entre os dois candidatos, Delcídio do Amaral (PT) e Reinaldo Azambuja (PSDB).

O primeiro bloco do debate começou com tema livre, e o candidato do PSDB, Reinaldo Azambuja (PSDB), começou perguntou sobre o nível da campanha, e fez acusações ao seu adversário, Delcídio do Amaral (PT). “O senhor não se arrepende de ataques pessoais, mentirosos”, questionou o tucano.

“Acho estranho, parece a eleição nacional, atacaram a Dilma (presidente Dilma Roussef, PT), durante todo o 1º turno, e depois se fazem de rogado. Você eleitor, sabem que fui atacado, fui perseguido durante todo o 1º turno, com calúnias, mentiras, e coisas inacreditáveis, e o povo acabou convivendo com um festival de denúncias inconsistentes, que prejudicaram a apresentação de propostas”, disse Delcídio.

Reinaldo voltou a acusar Delcídio de ser o responsável pelo roubo de cavaletes e pela distribuição de material apócrifo que denegria sua imagem, o que foi negado pelo petista.

Já Delcídio questionou Reinaldo sobre o sobre o ICMS do Gás Natural. “A entrada do gás é por Corumbá. Não vamos tirar o ICMS do gás, a legislação regulamenta que a tributação é feita por onde entra o produto”, disse o tucano, que afirmou que o gasoduto Bolívia-Brasil foi obra do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

O petista rebateu a afirmação e disse que o gasoduto foi criado ainda na gestão do ex-presidente Itamar Franco (PMDB).

A corrupção foi o mote do final do debate. Reinaldo questionou Delcídio sobre suposta participação do petista no esquema de corrupção que envolve a Petrobras.

“Todos os depoimentos me isentam. É um processo que vai para o arquivo, não tem consistência”, frisou Delcídio, que rebateu questionando o tucano sobre um possível dívida na previdência dos servidores do município de Maracaju, cidade governada pelo tucano por oito anos.

“Nós fizemos a renegociação dessa dívida. Quem fez essa dívida foi o ex-prefeito, que limpou o caixa da previdência e usou indevidamente o dinheiro”, explicou Reinaldo, que emendou que terminou seu mandato com mais de 93% de aprovação.

Delcídio voltou a acusar Reinaldo de ter sido o responsável por um prejuízo de R$ 9 milhões aos servidores de Maracaju. O tucano negou que tenha deixado essa dívida.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions