A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

23/10/2014 22:36

Depois de acusações, propostas são deixadas para considerações finais

Ludyney Moura
Delcídio deixou para as considerações finais a apresentação de propostas de governo (Foto: Alcides Neto)Delcídio deixou para as considerações finais a apresentação de propostas de governo (Foto: Alcides Neto)
O mesmo fez Reinaldo Azambuja. Os dois terminaram pedindo voto para os presidenciáveis de seus partidos (Foto: Alcides Neto) O mesmo fez Reinaldo Azambuja. Os dois terminaram pedindo voto para os presidenciáveis de seus partidos (Foto: Alcides Neto)

O último bloco do debate da TV Morena foi apenas de considerações finais. Somente no final Reinaldo Azambuja (PSDB) e Delcídio do Amaral (PT), apresentaram, durante 2 minutos e 30 segundos, algumas propostas de governo. Porém, não deixaram de lado algumas “alfinetadas” nos momentos derradeiros.

Quem abriu a despedida foi Delcídio do Amaral, que começou agradecendo a população pela receptividade durante toda a campanha. “Pensei que iríamos falar de projetos”, lamentou o petista, que aproveitou para apresentar algumas metas de campanha.

O petista citou a redução de alguns tributos em seu possível governo, como o ICMS e o IPVA, falou sobre a desoneração da cesta básica, redução do preço de medicamentos, implementação de restaurantes populares a R$2,00 a refeição. E apresentou quatro pilares de seu governo, logística, educação, saúde e segurança pública.

Delcídio terminou cobrando da população a participação na eleição. “Compareça. É muito importante que o eleitor não se abstenha, que não vote em branco. Não venda seu voto”, disse, e finalizou pedindo voto tanto para ele quanto para sua candidata à presidente, Dilma Rousseff (PT).

Reinaldo Azambuja se despediu do debate agradecendo o que chamou de “família sul-mato-grossense”, e citou ações do programa partidário Pensando MS. “Não se faz politica com arrogância, prepotência, se faz com humildade e conversando com as pessoas”, frisou.

O tucano também apresentou algumas propostas de governo em suas considerações finais, como o mutirão da saúde, regionalização do atendimento, melhorias na segurança pública e transparência das contas públicas.

Por fim, Reinaldo afirmou que seu partido ainda não teve a oportunidade de governar Mato Grosso do Sul, e também pediu o voto para ele, sua candidata a vice, a vereadora da Capital, Rose Modesto, e para o presidenciável tucano, Aécio Neves.

Mato Grosso do Sul e o Acre repetem a mesma disputa partidária pela Presidência da República, e que coloca em lados opostos PT e PSDB. 

Somente no final do debate Reinaldo Azambuja (PSDB) e Delcídio do Amaral (PT), apresentaram, algumas propostas de governo.( Foto: alcides Neto) Somente no final do debate Reinaldo Azambuja (PSDB) e Delcídio do Amaral (PT), apresentaram, algumas propostas de governo.( Foto: alcides Neto)


Espero sinceramente que o PT vença, apesar de não votar nele....meu pai sempre me disse que é bom chegar ao fundo do poço, porque então só tem um lugar para ir, que é pra cima....o Brasil ainda não chegou ao fundo do poço...somente quando posto de saúde e escola fecharem....a tributação duplicar...e os escândalos se avolumarem, é que talvez o povo acorde...somente quando os beneficiados dos "bolsas" da vida efetivamente sentirem dificuldades é que a coisa muda...a minoria, a classe média que sangra com tanta tributação, que mantém esse país e sustenta essa política assistencialista hipócrita, até tenta mudar algo..mas isso nunca vai acontecer..da massa q saem os políticos tb saem os eleitores..enquanto não fomos um povo moralmente melhor, não adianta esperar um lorde inglês no governo!!!
 
Demis em 24/10/2014 09:15:55
Quem viu o debate sabe que Delcidio respondeu não só com acusações, como com propostas o tempo inteiro!
 
Rafael Pacheco Vitorio em 24/10/2014 07:17:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions