A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/07/2013 18:29

Depois do "Fora Feliciano", entidade vai às ruas com o "Fora Elizeu Dionízio"

Zemil Rocha
Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Elizeu é alvo da ATMS (Foto: Arquivo)Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Elizeu é alvo da ATMS (Foto: Arquivo)

A Associação dos Travestis de Mato Grosso do Sul (ATMS) está organizando uma passeata para a próxima sexta-feira (12), em Campo Grande, contra políticos ligados a religiões evangélicas que tratam os membros da comunidade gay como desajustados ou doentes. O alvo principal seria o deputado federal Marcos Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal, mas como ele adiou a vinda à Capital, para participar da “Marcha pela Família”, o protesto vai soltar gritos contra dois vereadores da Capital, Elizeu Dionízio (PSL) e Herculano Borges, que licenciou-se e atualmente é o secretário estadual da Juventude.

Presbítero da igreja Assembléia de Deus Missões, Elizeu Dionízio preside a Comissão Permanente de Cidadania e Direitos Humanos. Ele é filho da missionária Elizabeth Souza da Silva e do presidente da Assembleia de Deus Missões, pastor Antonio Dionizio da Silva, que também milita na política, tendo se filiado na semana passada ao PDT.

Já Herculano Borges (PSC) integra desde 2004 a igreja evangélica Nova Vida. Ao descrever sua própria trajetória política, Borges conta que em 2006 recebeu a “revelação” de que seria uma autoridade, teve um sonho no qual sua mãe dizia que ele seria vereador. Começou a acreditar, ter fé e em dois anos começou a se interessar na questão política. Em 2007 foi para Israel e ali Deus o orientou sobre a escolha do partido político e foi confirmado o PSC (Partido Social Cristão), tendo sido eleito vereador no ano seguinte. Ele se considera representante das igrejas evangélicas de Campo Grande na política.

Nesta terça-feira, as entidades que participaram da manifestação vão se reunir para definir o trajeto da passeata. A intenção inicial é fazer concentração na Praça Ary Coelho, a partir das 14 horas, e fazer passeata até a Câmara de Campo Grande, onde Elizeu Dionízio exerce a função de presidente da Comissão de Direitos Humanos, congênere da presidida na Câmara Federal pelo deputado Marcos Faliciano, polêmico por propostas como a “cura gay”.

O foco da ação, à qual denominaram de “Parada da Cidadania contra Feliciano”, é pela dignidade humana, em favor da laicidade do Estado e da diversidade. As bandeiras de revindicações citadas pelos integrantes do movimento são pedidos de “fora” para deputado federal Marcos Feliciano da CDHM, do vereador Elizeu Dionizio da CDH da Câmara Municipal e do secretário Herculano Borges (Juventude), além do fim de cultos religiosos na Câmara e do que chamam de “perseguições fundamentalistas” do promotor de Justiça Sergio Harfouche.

Outras reivindicações que serão gritadas pelas ruas são a rejeição da PEC/99, aprovação do Projeto de Lei Complementar 122, que criminaliza a homo/transfobia e que o governador André Puccinelli implemente todas ações que foram pauta de reivindicação entregue a ele no oficio da ATMS no ano de 2010 (Decreto do nome social das Travestis e Transexuais; articulação com os aliados para aprovação da utilidade pública da ATMS na Câmara de Vereadores; criação da Coordenadoria de Políticas Pública LGBT do Estado, criação da Casa Abrigo para LGBTs que precisam de acolhimento; espaço para funcionamento das ONGs de Direitos Humanos; mais apoio logístico e financeiro para as nossas atividades incluindo a Parada da Cidadania, implantação do Plano LGBT do Estado em sua integralidade).

O outro lado – O vereador Elizeu Dionízio afirmou que a passeata que está sendo organizada pela ATMS, presidida por Cris Steffanni, é fruto de represália contra sua atuação oposicionista contra o prefeito Alcides Bernal. “A Cris é filiada ao PPS, que integra a administração do prefeito Alcides Bernal”, argumentou ele.

Elizeu Dionízio até concorda com o posicionamento político do deputado Marcos Feliciano, especialmente no que trata do apoio à família tradicional, fruto do vínculo de homem e mulher, mas considera que não há motivo para a ATMS fazer movimento de protesto de “Fora vereador Elizeu Dionízio”, visto que nunca defendeu nenhuma posição que pudesse prejudicar os travestis ou gays no Estado.

 

 



Estado laico não é sinônimo de estado ateu, pois o ateísmo também é uma forma de manifestação ideológica/espiritual. Também não é o mesmo do que laicizante, que impedem as pessoas de professarem sua fé.
As manifestações religiosas não se confundem com “uma festa LGBTs, ou de funk”, pois isso não é religião, tratar todos os cultos professados como se fossem uma “festa” demonstra apenas falta de respeito e preconceito - não por ser uma festa LGBT, ou de funk, mas por ser uma festa – o que não se confunde com as manifestações religiosas sejam lá quais forem.
Ao comparar as religiões de matrizes africanas, judaicas e muçulmanas a “festas” é desrespeitoso e preconceituoso, demonstra não só a CRISTIANOFOBIA, mas também a XENOFOBIA.

 
Marcos Zborowski em 11/07/2013 08:18:45
“Só para ficar nítido, nunca fui e nem sou contra os religiosos”
Infelizmente não é o que seus atos demonstram.
Veja que mesmo dizendo ser contra “as posições arcaicas” vc só aponta como vício de ambos a realização de cultos evangélicos em repartições públicas. Ou seja, só o fato de professarem uma fé lhe desperta a aversão.
Se crê que deveriam ter outras denominações lá, procure os representantes de tais denominações e busque tais direitos. Busque um encontro espírita, ou de matrizes africanas, judaicas e muçulmanas, talvez até católicos. Vc estaria defendendo o culto destas denominações.
 
Marcos Zborowski em 10/07/2013 13:58:58
Estado laico não é sinônimo de estado ateu, pois o ateísmo também é uma forma de manifestação ideológica/espiritual. Também não é o mesmo do que laicizante, que impedem as pessoas de professarem sua fé.
As manifestações religiosas não se confundem com “uma festa LGBTs, ou de funk”, pois isso não é religião, tratar todos os cultos professados como se fossem uma “festa” demonstra apenas falta de respeito e preconceito - não por ser uma festa LGBT, ou de funk, mas por ser uma festa – o que não se confunde com as manifestações religiosas sejam lá quais forem.
Ao comparar as religiões de matrizes africanas, judaicas e muçulmanas a “festas” é desrespeitoso e preconceituoso, demonstra não só a CRISTIANOFOBIA, mas também a XENOFOBIA.
 
Marcos Zborowski em 10/07/2013 13:58:40
Só para ficar nítido, nunca fui e nem sou contra os religiosos, mas sim contra o posicionamento fundamentalista de lideres religiosos que usa Deus e a religião para se perpetuarem no poder e com isto confundem liberdade de expressão com liberdade de opressão.

Eu mesma já tinha entrado em contato com o Vereador pelo face o mesmo me pediu meu fone e nunca me retornou, já o Herculano, usou a tribuna da conferencia de educação para atacar LGBTs em nome do governo do estado.

Depois é nós que os atacamos?

Para deixar claro o movimento é do povo e não da ATMS - Associação das Travestis e Transexuais de MS, e muito menos meu, somos um coletivo e não uma instituição que está organizando.
 
Cris Stefanny em 09/07/2013 20:36:54
Quero primeiramente deixar claro que o manifesto não é contra religião e/ou religiosos evangélicos, depois que não temos nada contra os políticos evangélicos, assim como não temos contra os católicos e de outras denominação religiosas. No entanto, ressalto que dentro de nossas manifestações está o "FORA ELIZEU" devido as suas posições arcaicas e que fere o estado democrático de direitos e a laicidade do Estado, somo contra por exemplo a realização de cultos religiosos na câmara de vereador, pois se assim for também queremos cultos de religiões de matrizes africanas, judaicas e muçulmanas, e também uma festa LGBTs, ou de funk já que lá pode tudo e é a casa do povo.
Nossa luta é contra o fundamentalismo religioso e não contra os cristãos.
 
Cris Stefanny em 09/07/2013 20:28:57
Há ainda, a incitação a incitação ao crime e apologia ao crime (arts. 286, 287 do CP).
Tem também:
Injúria
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
§ 3o Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência: Pena - reclusão de um a três anos e multa
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso
 
Marcos Zborowski em 09/07/2013 09:53:32
A Constituição Federal em seu artigo 5º, inciso VIII, dispõe:
“Art. 5º : Todos são iguais perante a lei (...)
VIII: ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política (...)”
Neste sentido a Lei 7.716/89, que em seu artigo 1º, alterado pela Lei 009.459/97, dispõe que serão punidos na forma da Lei os crimes resultantes de discriminação ou preconceito religioso.
Neste mesmo diploma legal, em seu artigo 20º, puni quem praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito religioso com pena de reclusão de 01 (um) a 03 (três) anos e multa.
 
Marcos Zborowski em 09/07/2013 09:53:06
Esta manifestação revela um triste quadro que é alarmante na Europa e vem aumentando gradativamente no Brasil sem que ninguém fale a respeito, trata-se da CRISTIANOFOBIA, a perseguição, repulsa, conjunto de práticas de intolerância e discriminação contra aqueles que são cristãos, ou simpatizantes do cristianismo.
Não sou evangélico/protestante, nem concordo com a doutrina e posições ideológicas deles, mas é absurdo uma manifestação contra pessoas exclusivamente pelo fato de serem cristãos.
Além de ser uma intolerância nazifacista, que caça pessoas apenas por professarem sua fé, é também crime.
 
Marcos Zborowski em 09/07/2013 09:47:02
Intolerância religiosa é crime de ódio e fere a dignidade da pessoa humana.
Até hoje 70 MILHÕES DE CRISTÃOS foram mortos exclusivamente por causa da fé.
45 MILHOES somente no século XX e nos últimos 10 anos.
Atualmente 01 cristão é assassinado a cada 05 minutos – exclusivamente por ser cristão.
Será que estamos voltando àqueles tristes tempos da Revolução Espanhola (1930), da Revolução Mexicana (1936) e, sobretudo, da Revolução Francesa? Nesta última, foram mortos mais de 17.000 sacerdotes e o dobro de religiosas.
 
Marcos Zborowski em 09/07/2013 09:46:32
Esta manifestação revela um triste quadro que é alarmante na Europa e vem aumentando gradativamente no Brasil sem que ninguém fale a respeito, trata-se da CRISTIANOFOBIA, a perseguição, repulsa, conjunto de práticas de intolerância e discriminação contra aqueles que são cristãos, ou simpatizantes do cristianismo.
Não sou evangélico/protestante, nem concordo com a doutrina e posições ideológicas deles, mas é absurdo uma manifestação contra pessoas exclusivamente pelo fato de serem cristãos.
Além de ser uma intolerância nazifacista, que caça pessoas apenas por professarem sua fé, é também crime.
A Constituição Federal em seu artigo 5º, inciso VIII, dispõe:
“Art. 5º : Todos são iguais perante a lei (...)
VIII: ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política (...)”
Neste sentido a Lei 7.716/89, que em seu artigo 1º, alterado pela Lei 009.459/97, dispõe que serão punidos na forma da Lei os crimes resultantes de discriminação ou preconceito religioso.
Neste mesmo diploma legal, em seu artigo 20º, puni quem praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito religioso com pena de reclusão de 01 (um) a 03 (três) anos e multa.
Há ainda, a incitação a incitação ao crime e apologia ao crime (arts. 286, 287 do CP).
Tem também:
Injúria
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
§ 3o Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência: Pena - reclusão de um a três anos e multa
Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo
Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso:

A OAB e o ministério público devem se manifestar sobre esta prática criminosa.

 
Marcos Zborowski em 09/07/2013 09:35:29
Fora Elizeu Dionízio!
 
SILAS FAUZI DE OLIVEIRA em 09/07/2013 08:50:44
Maior piada isso, o cara ter que ir pra Israel pra Deus falar com ele. E ainda por cima, pra dizer qual partido político ele deveria fazer parte. Só aí eu já fico com um pé atrás.
 
Paulo Miranda em 09/07/2013 08:50:19
Minha mãe dizia que tem algo que quanto mais mexe mais fede. Apelido se vc não dar importância não pega. Tem assuntos que quando não concordamos, melhor é não dar ibope. Cada um escolhe a vida que quiser desde que não queira obrigar os outros a apoia-lo. Viva a sua vida, porque eu não tenho nada a ver com isso e não quero saber o que faz.
 
luiz alves em 09/07/2013 08:50:17
"tratam os membros da comunidade gay como desajustados ou doentes." Quem falou isso, acusando e generalizando. Homossexuais vão arruma o que fazer
 
Lucas Andrade em 09/07/2013 08:12:40
Isso que está acontecendo é uma afronta ao povo evangélico... não estou dizendo quem é certo ou quem é errado, apenas digo que todos temos o direito a LIBERDADE. Se somos evangélicos e temos um posicionamento contratário a determinadas práticas sexuais, já somos tratados como HOMOFÓBICOS.
Porque o governador também não é alvo de protestos? pois certa vez ele destratou o Ministro, e dizendo muitas coisas absurdas referente a sua "escolha" sexual e não há nenhum protesto contra ele!!!
 
Luiz Durães em 09/07/2013 07:56:41
Parabéns a Associação das Travestis, esses políticos precisam respeitar as pessoas, independente da opção ou condição sexual de cada um! Quem eles pensam que são? Que exemplos eles dão? A corrupção cada vez mais em alta nessa cidade e isso eles não enxergam. Só quero ver o dia que abrirem a caixa preta das outras secretarias!!
 
sidnei garcia em 08/07/2013 23:29:05
Eu como membro da ADMS, digo que o vereador tem que se posicionar como diz a Palavra de DEUS, sim, sim ou não, não, neste caso ser não a essa categoria que tenta desmoralizar a sociedade desestruturando o princípio básico da criação que é a multiplicação através da relação entre seres da mesma espécie de sexos diferentes (macho e fêmea)...
 
araquem Jorge em 08/07/2013 23:13:20
Este ser humano que se denomina Cris ta se achando a ultima bolachinha do pacote. Vai trabalhar meu irmão e larga de onda.
 
Luis Castro em 08/07/2013 23:00:53
Como dizia meu tio: como tem gente sem vergonha...
 
adelar francisco taffarel em 08/07/2013 22:59:38
O povo de DEUS é perseguido pelo que diz, mas não podemos nos conformar com uma modernidade DEUS não AMA o PECADO mas AMA o PECADOR . AMÉM
 
peterson de almeida chamorro em 08/07/2013 22:22:39
Será que o Herculano também teve a "revelação" de que a mãe sendo funcionária da Secretaria Municipal de Educação, poderia usar a máquina?
 
Beatricy Bento em 08/07/2013 21:26:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions